Pular para o conteúdo principal

JSA/JSA

Entre JSA # 68-72 (fevereiro a junho de 2.005) aconteceu o arco JSA/JSA onde Per Degaton, um vilão constante da equipe, na verdade, um assistente de laboratório que rouba uma pesquisa de viagem do tempo, mas transformado por Geoff Johns em algo com mais profundidade, ao ponto de aparentar ter algum gênio científico verdadeiro, altera novamente o passado fazendo com a quê após ao comparecimento no Comitê de Atividades Anti-Americanas a equipe não tenha se reorganizado quando a Liga da Justiça surgiu – nem eventualmente agido secretamente nos anos 1.950.


Ciente das modificações introduzidas por Degaton, Rip Hunter, o mestre do tempo da DC Comics, convida alguns membros da equipe no presente, antes da mudança que possivelmente poderá apagá-los da existência, para viajarem até poucos dias após 13 de outubro de 1.951 (dia que a equipe depôs no Comitê) para reunir novamente a equipe, dando espaço para sub-tramas com o primeiro Sr. Incrível – a trama envolvendo a Roleta, sua sobrinha -, preconceitos raciais (a viagem do atual Sr Incrível para encontrar o original, que se depara com os limites do racismo e a Ku Klux Klan), a loucura do Starman (que passou nos anos 1.950 em uma instituição de saúde mental) e lições de valorização do ego de Johnny Trovoada e Átomo (este iria colaborar com os fascistas americanos).



O arco também introduz rapidamente a Starwoman uma versão adulta de Patrícia, irmã da Sideral. Anos atrás o arco Caçada ao Extemporâneo foi narrado por uma versão adulta de Courtney, já casada com o Esmaga Átomo. Não há condições para afirmar que as duas versões sejam da mesma linha temporal.

Na conclusão depois que as versões futuras resgatam seus pares do passado e reúnem a equipe, as duas formações da Sociedade da Justiça enfrentam Per Degaton que deseja matar o presidente Truman em 30 de outubro de 1.951. Empolgante!

Com roteiros de Geoff Johns, lápis de Don Kramer e finais de Keith Champagne, durante este período ocorre o convite da “Sociedade” à Adão Negro. Esta “Sociedade” é uma versão século XXI da equipe Sociedade Secreta dos Super-Vilões, uma organização que une os vilões da editora. Adão decepcionado por ter sido excluído da Sociedade da Justiça decide ingressar nesta nova “sociedade”.

As aventuras desta Sociedade podem ser vistas em “Vilões unidos”, uma das série que receberam a alcunha de “Contagem Regressiva para a Crise Infinita”. A ação mais marcante de Adão Negro junto à Sociedade e fora da linha narrativa das aventuras da SJA é um ataque ao Superman. Excetuando teve evento as histórias e motivações de Teth Adam podem ser encontradas nos arcos de JSA e na série “Vilões unidos”. Caso você tenha curiosidade sobre o personagem temos o recente DC Showcase Superman Shazam!: O retorno de Adão Negro (aqui) e um episódio da série Batman: The brave and the bold.

Também é a partir deste arco que o artista Alex Ross começa a fazer capas para a série e o que se intensificaria e se tornaria uma frutífera parceria positiva no terceiro volume de Justice Society of America, em especial no longo arco O reino do amanhã (não confundir com a famosa série homônima também pintada por Ross).

Ao resgatar os heróis no passado, depois da derrota de Degaton, Rip diz que há um nó temporal em 1.985 – o evento Crise nas Infinitas Terras – e Poderosa passa por uma “experiência” durante a viagem no tempo.

Era a DC Comics se preparando para o evento Crise Infinita (2.005), que entre outros coisas comemorou os 20 anos da primeira “grande” Crise e tornou um história intermediária para a Crise Final.

Veja aqui a listagem de todos os arcos da série JSA.








Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…