Pular para o conteúdo principal

The Walking Dead [1x03] – Tell it to the frogs

O terceiro episódio da série de TV The Walking Dead, baseada na revista em quadrinhos homônima publicada nos EUA pela editora Image Comics e traduzida em forma de encadernados no Brasil pela HqManiacs Editora, mostra o encontro entre Rick Grimmes e sua família e as consequências de ter deixado o encrenqueiro Merle Dixon para trás.

A consequência direta para o grupo é a situação criada com o irmão de Merle, que obriga a criação de um grupo de resgate, e a indireta é que o sujeito está vivo e em vias de fugir do local onde ficou aprisionado. Ao menos neste episódio eles não se encontram.

Cria-se então, na série, a figura do vilão ou da pessoa que persegue com o intuito de vingança. Nos quadrinhos chegou a existir alguém com as mesma motivações, mas bem à diante da cronologia, pela altura do terceiro ano da série.

A humanidade reduzida à testosterona

A culpa parece conduzir os personagens.

Rick se culpa do destino de Merle e aceita levar o Daryl Dixon para resgatá-lo. A esposa de Rick, Lori, se culpa do relacionamento com Shane, que termina de maneira abrupta com a chegada de Rick, exatamente quando o amigo já estava treinando o discurso de caça entre “pai e filho” com Carl. Shane se culpa de ter mentido para Lori - “Rick está morto.” - para levá-la para a cama.

Em determinado momento um “errante”, a maneira como os sobreviventes denominam os “walking dead”, aproxima-se do acampamento e os machos fazem um círculo para matá-lo. Nota-se claramente uma respiração ofegante de Andrea naquele festival de testosterona. Ali ela estava escolhendo aquele que a protegeria e que iria receber suas graças.

Momentos depois uma discussão sobre papéis – quem deveria lavar roupa e quem deveria fazer o quê – mostra como é frágil a humanidade. Ed, marido violento e opressor de Carol, ameaça as mulheres que realizam a limpeza e não quer que sua esposa seja influenciada por Andrea – na sua descrição preconceituosa alguém ameaçador por ter tido contato com o ensino e com idéias mais arrojadas sobre o papel feminino.

Para azar de Ed, sua discussão tem lugar exatamente quando Lori está dizendo algumas verdades à Shane sobre ter-lhe enganado. Irritado, Shane espanca Ed numa explosão de violência – uma das poucas cenas mal montadas da série até o momento – e avisa-o sobre manter-se correto em relação à esposa e filha.

Indiretamente lembra a série Battlestar Galactica, onde a civilização acabou e os quarenta mil sobreviventes ainda tem tempo para discutir entre si e reduzir ainda mais o número de sobreviventes.

É sempre bom lembrar que o imbróglio com os irmãos Dixon e o retorno à Atlanta para o resgate e reaver as armas é uma criação exclusiva da série de TV, sem equivalente direto nos quadrinhos.




















Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…