Pular para o conteúdo principal

John Constantine HELLBLAZER Origens volume 2: Triângulos infernais

Continuando seu projeto de estabelecer uma cronologia para John Constantine republicando seu material em ordem cronológica, a Panini nos presenteia com esta edição que além de trazer um excelente material de Hellblazer #7-10 e Swamp Thing #76-77, traz uma dezena de páginas da edição especial Vertigo Secret Files & Origins: Hellblazer escrita com habilidade por Michael Bonner.

Enquanto os eventos deste volume ocorriam, Constantine também auxiliava o Monstro do Pântano em encontrar um novo hospedeiro para o Broto – o próximo elemental, criado pelo Parlamento das Árvores enquanto o Monstro estava no espaço. Estes eventos já foram publicados no Brasil em MONSTRO DO PÂNTANO/HELLBLAZER – O CELESTIAL E O PROFANO #1-4.

Limitando-se apenas aos eventos da série HELLBLAZER, descobrirmos que Zed, o atual interesse romântico de John, foi preparada para conter o próximo messias e o demônio Nergal não deseja que o delicado equilíbrio atual entre inferno e céu seja rompido. Para tanto usa seu sangue para que Constantine recupere a forma física – o mago jogou-se de um trem em movimento, depois de perseguido por fantasmas de amigos que foram assassinados por seus atos.

Constantine transa com Zed e, sem saber, a conspurca, tornando-a suja para abrigar o próximo messias – o quê era o plano de Nergal desde o início, pois sabia que o mago inglês não a mataria. Isso destrói a sede da Cruzada da Ressurreição, mas não destrói os inimigos naturais deles, o Exército da Danação, mantido por Nergal. Os Cruzados já haviam sido apresentados no volume anterior prometendo milagres e facilidades.

Monstro do Pântano ocupa à força o corpo de John, para ter um ato físico com Abby Arcane e na fecundação, permitir um corpo para o Broto – o quê daria origens à Tefé Holland, filha do Monstro do Pântano & Abby, com direito ao sangue de Nergal e da família Constantine.

Nergal percebe o quê John fez e se irrita jurando vingança. Não há uma relação direta entre a concepção imaculada pretendida pela Cruzada da Ressurreição e a fecundação do Broto, mas no encadernado da forma como é apresentado, fica-se com a impressão que o demônio temia o nascimento de uma nova força que poderia destruí-lo. Esta, no entanto, seria o fruto de Zed e o Anjo e não o Broto. Passa à história apenas que John o enganou e permitiu a concepção que iria ameaçá-lo.

Na ira Nergal remete à Newcastle, um exorcismo mal sucedido que John e seus pares fizeram em 1.978. Na época o exorcismo deu errado por que John invocou um demônio cujo nome não sabia e portanto não tinha controle. John agora sabe o nome e jura vingança a Nergal!

Com texto Jamie Delano e Rick Veitch (Swamp Thing), arte de John Ridgway, Richard Piers Raynier, Brett Ewins e Jim McCarthy e Veitch, Alfredo Alcala e Tom Mandrake (Swamp Thing) o encadernado facilita a vida dos fãs da série Hellblazer e com isto permite criar uma linha histórica para o personagem.

Excelente aquisição.


Volume
Nome
Edições
1
Pecados originais
Hellblazer # 1-6
2
Triângulos infernais
Hellblazer # 7-10; Swamp Thing # 76-77; Vertigo Secret Files & Origins: Hellblazer

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…