Pular para o conteúdo principal

Postagens

FGTS, 50 anos!

Conhecer a história e o contexto de como as coisas se dão é importante. Quando vemos a grita por menos impostos um dos alvos é o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Tornado lei em 13 de setembro de 1966 – portanto durante a ditadura militar – a lei previa que o empregador fizesse um depósito compulsório no valor de 8% do salário para o empregado em uma conta administrada atualmente pela Caixa Econômica Federal (CEF) e a qual o empregado só teria acesso em caso de demissão sem justa causa e outra dezena de situações.
A nova legislação, Lei 5.107 de 13 de setembro de 1.966, entrou em vigor para substituir um direito anterior: estabilidade decenal. Em resumo o empregado após dez anos de serviço tinha estabilidade e só poderia ser demitido por justa causa. Alguns argumentam que havia um trabalho constante dos empregadores para demitir o empregado antes de ele ter direito à estabilidade (até 9 anos, por exemplo).
No cenário até 1966 caso o patrão decidisse demitir um empregado ele p…
Postagens recentes

Binti, Nnedi Okarafor [2015]

Talvez uma das frases mais legais da ficção científica atual seja “Eu sou Binti Ekeopara Zuzu Dambu Kaipka da Namíbia”. Ela carrega um peso de autoconhecimento único e apresenta uma pessoa especial. Binti, a menina que é a primeira de seu povo a ir mais longe que suas fronteiras não é única! Tramas de alunos em viagem para a escola onde aprenderão conhecimentos avançados começa bem antes de Ursula Le Guin (O feiticeiro de Terramar, 1968) e vai além, chegando e atravessando JK Rowling. A partida de casa e os desafios são metáforas para o fim da infância, a chegada da adolescência, as responsabilidades e, em algumas séries o início da vida adulta. Mas Binti é especial!
Binti (ISBN 978-0-7653-8446-1, Tor Books, 2015) a novella faz parte de uma corrente da ficção científica chamada “africanfuturism” ou ainda “afrofuturism” que se trata de utilizar a cultura, tradição, cosmologias e estéticas africanas na construção de narrativas próprias, desvinculadas dos modelos ocidentais. Nnedi Okara…

Caliban’s War [The Expanse series, Livro 2], James S. A. Corey

Os escritores Daniel Abraham e Ty Franck que utilizam o pseudônimo James S. A. Corey fazem algo raro no meio: entregam o que prometem! Seja no conteúdo, seja no volume, desde 2.011 Corey tem entregue aos leitores anualmente cerca de 550 páginas de texto passados no universo ficcional conhecido como a Expansão – mas para efeitos midiáticos usaremos a versão em inglês “The Expanse”.
Neste universo o ser humano colonizou o Sistema Solar. Lua e Marte são habitados. Marte tem governo próprio, bastante militarizado, que se indispõe contra o governo terrestre. O cinturão de asteroides também é habitado, mas por uma classe de trabalhadores chamada cinturinos [belters, no original]. Apesar de relegados a uma condição inferior, provocada também por posições racistas em relação às alterações físicas na exposição à gravidade zero e radiação espacial, cabe aos belters e as classes trabalhadoras manter a produção de alimentos e de água potável para alimentar os habitantes dos planetas internos. De…

Elric v1: O trono de rubi [Glenat/Mythos, 2018]

Astro City Era das trevas volume 2: Irmãos em armas [Panini, 2018]

O Soldado Desconhecido de Garth Ennis

O Fator Amazon em Dylan Dog: Lorentz vs Mythos