Pular para o conteúdo principal

Os Vingadores: Trágico retorno

Publicada em The Avengers Annual # 10 (1981) e traduzida em Heróis da TV # 100 (out/87), temos a sequência natural dos eventos de A ameaça do Ronin Vermelho, com Carol Danvers, de volta à Terra, sendo salva pela Mulher-Aranha, ao ser atirada de uma ponte em San Francisco.

Carol, no entanto, fica em coma.
A heroína aracnídea convoca Charles Xavier, mentor dos X-Men, que descobre que Carol foi atacada por Vampira, integrante da Irmandade de Mutantes de Mística.
Vampira, que absorveu os poderes de Carol até que a moça perdesse suas memórias e poderes permanentemente, parte para atacar os Vingadores e absorve os poderes de Capitão América e Thor para usá-los para libertar seus companheiros na Ilha Ryker.

Os Vingadores enfrentam a Irmandade no presídio em uma excelente e longa batalha, e Mística, líder da Irmandade, vendo os caminhos da luta, resolve fugir com Vampira para tentar libertá-los em outra ocasião, sendo o restante dos vilões é derrotado.
No epílogo Carol fala aos Vingadores como foi usada por Marcus e sugestionada a apaixonar-se por ele com hipnose. Quando foram ao limbo, Marcus definhou e morreu em uma semana!

Ela retornou à Terra, e ficou por aí, até que foi atacada por Vampira. Sem poderes Carol fala que irá recomeçar sua vida, agora com os mutantes.

Observe que o traço de Golden para Vampira a retrata como uma vilã, com um tom militar nazista, bem diferente da “menina” que depois migraria para os The Uncanny X-Men. Por sinal o texto é de Chris Claremont, famoso autor dos mutantes, com arte do saudoso Michael Golden e finais de Armando Gil.





Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…