Pular para o conteúdo principal

Star Wars: Legends #01


Depois da Bloch, da Abril Jovem, da Pandora, da Ediouro, da On Line Editora e da Planeta DeAgostini é a vez da Panini Comics publicar quadrinhos Star Wars no Brasil. Fica a ressalva de que a DeAgostini está iniciando sua publicação e por problemas de distribuição é capaz de alguns leitores entenderem a ordem de maneira diferente, mas será nesta série de encadernados a estreia de várias histórias editadas nos EUA no início dos anos 1.980 pela Marvel Comics.

Ao traduzir a última série Star Wars da Dark Horse, iniciada em 2.013 a Panini apenas evidencia o cansaço da série em quadrinhos com os personagens de George Lucas. A Dark Horse ousou em diversos momentos, publicou quadrinhos em diversos períodos seja 4 milênios antes ou 150 anos depois; publicou quadrinhos centrados no Rogue Squadron e histórias de mercenários, das Guerras Clônicas e apresentou várias novas visões como Star Wars: Invasion e Star Wars: Legacy. No fim ficou redundante e voltou para o básico, ou seja, o mesmo tema que foi tratado em Star Wars #11 da Marvel Comics lá em 1.978, a busca de uma nova base para a Rebelião depois da descoberta de Yavin-4.

Vale relembrar que o período da rebelião já foi tema de ao menos três séries anteriores – Star Wars da Marvel, Star Wars da Dark Horse e Star Wars: Rebellion da Dark Horse. Retornar a este tema para “oferecer uma nova visão” é como tirar água de pedra. Rende um TOP 10 da distribuidora Diamond, mas inevitavelmente a série cairá – atualmente está em torno da 80ª posição, mas vendas não tem relação com qualidade, lembre-se. Por sinal esta série também já se encerrou após 20 edições e o título terá um reboot na próxima editora.

Brian Wood & Carlos D'Anda oferecem uma boa história, melhor ainda para neófitos e leitores/expectadores que conhecem a série Star Wars pelos produtos mais recentes como Clone Wars, a série animada. É bom? É! Mas para quem já leu alguma coisa que se passa no mesmo período fica cansativo e incômodo o fato de a série não progredir.

Mas eu descobri algo: os consumidores é que não gostam deste progresso! Querem ler histórias com os mesmos personagens e situações. É por isso que Peter Parker ainda é um coitado sem dinheiro e cheio de responsabilidades. É por isso que a série Star Wars daqui a 20 anos ainda narrará histórias que se passarão ainda no período dos episódios IV, V e VI.

Star Wars #1 e 2 (janeiro e fevereiro/2013) se passa meses depois da Batalha de Yavin (Star Wars Episódio IV: Uma nova esperança). A Rebelião necessita de uma nova base permanente, mas o Império parece ter uma especial que fornece informações de dentro do movimento. Darth Vader é responsabilizado pelo Imperador pela perda da Estrela da Morte e Han Solo é enviado por Mon Mothma em uma missão à Coruscant, sede do império!

A edição se completa com Star Wars – Dark Times: Out of the wilderness #01 (agosto/2011) de Randy Stradley e Douglas Wheatley. A série se passa meses depois do fim de Star Wars Episódio III e trata da sobrevivência de jedis após a Ordem 66, da ascensão do Império, da busca de Darth Vader pelos últimos jedis e da busca de um homem comum por sua família. A série iniciou em Star Wars Dark Times que foi publicada no Brasil pela On Line Editora. Certamente será a série que sofrerá mais com as mudanças de Star Wars Rebels pois faz uma narrativa paralela a estes acontecimentos que podem ser anulados pela próxima revisão de cânone.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!

EaD: Como estudar sozinho em casa