Open top menu
sexta-feira, 4 de outubro de 2013

A distribuição “especial” da Panini me traz Livros daMagia e Batman: Arquivo de casos inexplicáveis, ambos encadernados em capa dura no mês do lançamento, mas Vertigo sua melhor série mensal somente no fim do mês seguinte.

A revista do selo de ocultismo da DC leva ao leitor resultados tão díspares quanto Hellblazer, Punk Rock Jesus, Casa dos Mistérios e Escalpo.

Hellblazer com Segredos e Mentiras parte 2 e 3 (#252-253/2009) traz um roteiro meia boca de Peter Milligan com uma arte limitada de Giuseppe Camuncoli, junto com finais de Stefano Landini. Constantine está envolvendo pessoas em seus problemas (novidade) e tem que buscar uma solução em forma de expiação (novidade²). É tão ruim que dá vergonha!

Casa dos Mistérios eu respeitosamente ignoro e explico: vou ler a série do início de um fôlego só ou pelo menos os arcos já lançados. Até lá me divirto em ler as histórias curtas que compõem a série. A desta edição (#35/2011) é bem inventiva.

Então depois de me irritar ou ignorar 2/3 da revista eu finalmente chego à parte que me interessa. Punk Rock Jesus de Sean Murphy termina poderosa como iniciou. E não há revelações bombásticas, afinal tínhamos desconfiança dos assuntos abordados. Por isso mesmo é honesta. Fiel. A série não inventa ou reinventa a roda e consegue prender a atenção por fazer uma narrativa de qualidade que não procura “forçar a barra”, dá sua mensagem e segue com a vida.

Mas o creme da edição é Escalpo (#46/2011) com a segunda parte do arco Você precisa pecar para ser salvo de Jason Aaron e RM Guéra. A história é tão bem narrada que torno a dizer que evoca as melhores narrativas televisivas modernas como The Sopranos e Breaking Bad. A história gera sentimentos reais de envolvimento com o leitor que não é tratado como um idiota. Lincoln Corvo Vermelho descobre quem assassinou Gina, ao mesmo tempo em que o policial Queda D'Água tem uma sofrida jornada mística nas mãos do Apanhador.

Próximo de sua conclusão Escalpo transmite aos que acompanham a sensação de que tudo foi um longo prólogo, necessário para o entendimento perfeito do que motiva os envolvidos. Assim como deixa a impressão que, como em The Sopranos o quê interessa é o dinheiro, e em Breaking Bad “de boas intenções está pavimentada a estrada para o inferno”.

É de salivar a ansiedade para a próxima edição!
Tagged
Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

0 comentários