Pular para o conteúdo principal

#LSH Reboot

Uma das metas do blog O silêncio dos carneiros é ser uma referência em quadrinhos, o tema que mais abordamos aqui.

Observei que os reviews da Liga da Justiça The Satellite Years tem boa audiência e gostaria de estender isto para alguns personagens como Batman, Superman, o Aranha e os X-Men, mas todos os citados tem uma cronologia baseada em lançamentos semanais. A cada semana há um novo número de alguma série disponível em comics shops e fica difícil traçar um review, especialmente por que há muito material de qualidade inferior que obrigatoriamente eu teria que revisar.

Em alguns casos é melhor fazer reviews de eventos, arcos e sagas, mas o review sequencial, mês a mês tem um certo charme – e um certo cansaço, tanto para fazer quanto para ler, eu sei.

Já que estou fazendo um da Liga, que na maior parte do período tem oito números anuais, mas logo voltará ao formato de doze edições, decidi partir para uma cronologia que me é cara e tem 24 edições anuais, a dobradinha Legion of Super-Heroes e Legionnaires.

[O quê são?]
Legion of Super-Heroes e Legionnaires são duas séries mensais que apresentam aventuras do grupo do século XXX Legião dos Super-Heróis. Em outubro de 1.994 (cover date) a DC Comics fez um evento chamado Zero Month onde todas as revistas da editora na linha DC Universe (DCU) publicadas vinham com um zero na capa se propondo a fazer uma revisão da história do personagem.

No entanto, devo lembrar aos amigos, que o DCU era por demais recente, pois tinha tido uma revisão cronologia e um ponto zero em janeiro de 1.987, pouco mais de sete anos antes.

A maior parte das alterações de 1.994 foram apenas cosméticas, sem nenhum peso, mas no Zero Month, uma consequência do evento Zero Hora, surgiu a série Starman de James Robinson, a melhor série de heróis da década. Era um herói perfeito até mesmo para quem não gostava de heróis.

[E a Legião?]

Semelhante à Hawkman a Legião dos Super-Heróis já estava necessitando de um tratado para explicar aos leitores o quê era e qual o objetivo da equipe. A DC novamente (ênfase no novamente) necessitava explicar aos seus leitores estas questões.

Um quarteto formado por inicialmente por Mark Waid, Tom McGraw, Tom Peyer e KC Carlson (editor) foi o responsável pela reestruturação da Legião. McGraw geralmente era co-plotter de Peyer e Waid. Este último se afastou das séries cerca de um ano depois, e a partir de Leggionaires #35 Roger Stern passou a ser co-plotter com McGraw, eventualmente auxiliando também Peyer em LSH.

Este novo quarteto continuaria até Legion of Super-Heroes #122/Legionnaires #77, e no mês seguinte, dezembro de 1.999 (cover date) a DC entrega ambas as séries para Dan Abnett & Andy Lanning, que as encerrariam ao final de dois arcos, posteriormente jogando os heróis em um novo universo (Legion Lost) e novas situações.

[Quando? Onde?]
Ambas as cronologias iniciaram no número zero de outubro de 1.994, quando foi feito um reboot (reinício) para a equipe e segue-se até o final da série The Legion. Nesta sequência:
Legion of Super-Heroes #0; 62-125.
Legionnaires #0; 19-81.
Legion Lost #1-12
Legion Worlds #1-6
The Legion #1-38

Espero que agrade aos meus leitores.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…