Pular para o conteúdo principal

Soft porn: Cinquenta tons de cinza

O sucesso de Cinquenta Tons de Cinza não me ofende. 340 mil pessoas compraram a edição brasileira e ninguém as obrigou a isto. Certamente alguém que nunca comprou um livro, adquiriu o volume para encher a imaginação com suas fantasias SM e, creio eu, gozarem sem culpa.

Afinal livro é chique. (Quadrinho é que é sujo.)

A EL James faz agora o quê Harold Robbins e Sidney Sheldon fizeram uma geração atrás. Robbins, que tinha títulos como “O garanhão” chegou a ter volumes traduzidos por Nelson Rodrigues para dar ao leitor o “tom” da obra. Detalhe: o dramaturgo não tinha conhecimento algum da língua de Shakespeare e apenas assinava as traduções.

No fundo voltamos à questão primordial: leitores de “Harry Porter” continuaram a ler livros depois da série? Ou na narrativa contaminada do livros e filtrada pela cine-série apenas viciou os leitores infanto-juvenis?

Noto claramente que todo o contexto de “revolução dos duendes escravos” da série do menino-mago nunca foi um tópico muito distinto de debates, assim como o fato atual que uma garota aceita ser submissa numa relação romântica e sadomasoquista não vai acender a luz vermelha de ninguém, para transferir para o romance a responsabilidade de transformar as mulheres em objetos submissos. Ninguém realmente liga para o livro que rendará quando muito uma experiência sexual com menor culpa.

O melhor de tudo é que depois dos três livros, dos três filmes (sim, eles virão, espere) e passados dez anos ninguém irá se lembrar. Nenhuma mãe daqui dez anos irá entregar à filha a sua cópia do livro, com a mesma tranquilidade que passo para minha filha um Jules Vernes. Se as cópias ainda existirem nesta época, ficarão em algum lugar sujo e empoeirado como “cabe” ao soft porn que lemos na adolescência e temos vergonha de ter lido.

No mais, o desejo aceso irá encontrar uma recepção em muitos maridos, que irão locar produções soft porn para abastecer o manancial de expectativas criadas. Alguns apenas trarão para o quarto do casal as produções habituais que já assistiam, mas tinham vergonha do fato. A indústria do porn irá criar novas produções e assim um produto supostamente cultural irá criar uma geração de consumidores de pornografia.

Não a culpa não é de James, nem das editoras, nem dos leitores, mas todos usam o contexto, o mercado e as necessidades do público para ter lucros.

Grandes lucros.

---
post scriptum: Ninguém fala, mas o grande objetivo por trás de toda a indústria de robôs é a pornografia. Robôs com pele, cheiro e aparência humana serão comercializados como bonecos infláveis e terão modelos criados sob encomenda para necessidades bem específicas. A ficção científica se não trata deste assunto de forma mais explícita é por que os editores querem ver livros que seus pais tenham orgulho e leiam.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…