Pular para o conteúdo principal

Sarcófago: Kung Fu Fighting!

Nos anos 1970 o modelo mais legal era Bruce Lee e as produções cinematográficas de arte marciais começaram a aportar nos cinemas americanos, sendo sucessivamente redistribuídas para países como o Brasil.

Os quadrinhos embarcaram na onda depois do sucesso de Operação Dragão (1973) e da série de TV Kung Fu com David Carradine (reprisada atualmente no canal por assinatura TCM).

Mas quais foram os quadrinhos de kung fu mais significativos?

MESTRE DO KUNG FU – Marvel Comics
Certamente o mais expressivo e importante título de arte marciais da indústria, surgiu da mente de Steve Englehart & Jim Starlin, mas seu período “dourado” é com Doug Moench & Paul Gulacy, onde explorou-se muito a influencia da espionagem típica dos longas de James Bond. Influenciados pela série de TV, Englehart & Starlin chegaram a levar o editor Roy Thomas para assistir o programa de modo a coaptá-lo para a ideia. Thomas sugeriu aproveitar o conceito de Fu Manchu, um vilão da literatura inglesa, e Shang Chi, o Mestre do Kung Fu, tornou-se a “arma viva” que herdaria o reino de terror de Fu Manchu, mas se rebela depois de descobrir a verdade sobre seu pai.

O sucesso de Mestre do Kung Fu abriu o caminho para uma série de outros personagens e também para edições “Giant Size” da Marvel que exploravam artes marciais.

FILHOS DO TIGRE – Marvel Comics
Três lutadores de artes marciais dividiam um amuleto e a série tinha foco em adolescentes, problemas e o dia a dia em uma academia. A série é mais lembrada como primeiro trabalho de George Pérez e por ter sido origem de Hector Ayala – o Tigre Branco – que herdaria o amuleto compartilhado depois de encontrá-la abandonado! Anos depois em uma série do Aranha, Ayala teve sua identidade publicamente revelada e décadas depois morreria em um arco da série Demolidor, já por Bendis. Criados por Gerry Conway, Dick Giordano & George Pérez.

PUNHO DE FERRO – Marvel Comics
Danny Rand, herdeiro de um império econômico teve seus pais mortos em uma expedição e foi criado em uma cidade mística. Treinado nas artes marciais, adquiriu a marca do dragão que permitiria canalizar seu chi em seu punho. Retorna para a América e se torna vigilante – não sem antes cuidar da sucessão dentro da companhia. Surgiu em Marvel Premiere – um título de estreias da Marvel – por Roy Thomas, Gil Kane e Dick Giordano e continuou em série solo que foi produzida por Chris Claremont & John Byrne. É aqui que o mutante Dentes de Sabre surgiu, antes de tornar pai, irmão, marido, mulher... do Wolverine.

No Brasil o personagem teve série própria na Bloch com o título “PUNHOS DE AÇO”

RICHARD DRAGON, KUNG FU FIGHTER – DC Comics
Surgido em um livro de Dennis O'Neil, que supostamente seria o primeiro de uma série como o Executor, Dragon foi adaptado para os quadrinhos pelo próprio autor e com arte de Leopoldo Duranona. Pequeno ladrão teve roubar um monastério mas é convidado a ser estudante, levando o amigo negro Ben Turner – o Tigre de Bronze do Esquadrão Suicida.

A série teve vida curta, mas nos anos 1980, O'Neil o utilizou como coadjuvante na série Questão. Recentemente teve uma nova série.

Você estudaria em uma escola de caratê, onde o mestre fosse o Karate "Kid"?
KARATE KID – DC Comics
O garoto da Legião dos Super-Heróis decide viver um período no presente do Universo DC e tem sua própria série que durou 15 números. Não fez falta! Afinal você faria aulas em uma academia de caratê em que seu mestre é o Karate Kid?

---
(*) Parte das informações deste post vieram do artigo “In the Kung Fu Grip” de Tom Stewart publicado em Back Issue #13 (dezembro de 2005).

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…