Pular para o conteúdo principal

Superman: Origem Secreta

Me peguei no último fim de semana separando as edições da série nacional de Batman para ler a passagem de Grant Morrison pela série norte-americana Batman, depois Batman and Robin e agora Batman Incorporated (esta ainda inédita no Brasil). No processo separei e li a simpática série “Superman: Origem Secreta” de Geoff Johns, Gary Frank e Jon Sibal.

É certo que chega ser mórbido o fato que Frank utilizar a referência fotográfica de Christopher Reeve para compor Clark Kent/Superman até mesmo na infância, mas a história não se perde em nenhum momento e tem uma boa lógica: depois de descobrir uma possível origem alienígena, Clark Kent, garoto criado em Smallville, Kansas se afasta das pessoas, encontrando amizades somente na futurística Legião dos Super-Heróis.

Anos depois, já adulto chega à Metropolis, controlada economicamente por Lex Luthor, também natural de Smallville, e como herói cai nas graças da imprensa, em especial do semi-falido jornal Planeta Diário, onde trabalha como repórter.

Johns anula a mãe de Lois – morta anos antes da série – e liga o vilão Metallo ao General Lane, criando também um ambiente para o ódio visível em Novo Krypton. Também liga o vilão Parasita à Lex Luthor e à kryptonita.

É uma aventura bem comum, publicada em seis partes, que funciona bem melhor que a versão de J. M. Straczynski e Shane DavisSuperman: Earth One – ainda que continue a mostrar Kent como um idiota e a trama seja resolvida de forma simples. Os leitores tradicionais da DC Comics irão encontrar elementos que lembram várias continuidades como O homem de aço (a série de John Byrne), Superman – the movie, Smallville e as modificações mais recentes.

Resta saber que importância terá após o reboot de setembro de 2011?

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!