Pular para o conteúdo principal

A Legião, III

O número 63 é de agosto de 1989 e em novembro começa o quarto volume, inicialmente chamado de “Five Years Gap”, referência ao fato que a cronologia pulou cinco anos e houve alguns acontecimentos...

O roteiro de Giffen mostrava um futuro sombrio, com a Legião desacreditada.

Em 1993, como parte de uma revitalização da equipe e troca de equipes criativas, surgiu a série Legionnaries que seria publicada mensalmente, assim como também, Legion of Super-Heroes volume 4.


Em setembro de 1.994 a equipe passou com um reboot (reinício) e as séries LSH/Legionnaries se aproximam do Universo DC padrão durante anos, até que no final do milênio ambas as séries são canceladas e a equipe tem uma série chamada Legion Lost e uma nova série mensal The Legion.

Após quase três anos o universo é reconstruído novamente (o tal tri-boot) e surge a quinta série Legion of Super-Heroes de Mark Waid & Barry Kitson. O episódios com a participação da Supergirl foram publicados por aqui.

Durante a Crise Infinita Geoff Johns reuniu três versões da Legião (a presente até o terceiro volume, a posterior à Zero Hora e a tri-boot) em uma série e explicou que elas vinham de dimensões diferentes. Não foi citada a versão “Five Years Gap”.

A série foi um sucesso e a equipe, enquanto se arrumava ocupou o espaço de história de suporte de Adventure Comics e ganhou em nova série mensal a partir de julho de 2010 (data de capa), o quê vem a ser o sexto volume da série The Legion of Super-Heroes.

Ufa!

Mas lembre-se para ler – e se divertir – agora você não precisa saber nada disso!

Por sinal já toquei no assunto da Legião dos Super-Heróis por aqui nos seguintes posts:

Incapacidades (I)

Incapacidades (II)
Incapacidades (III)

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!