Pular para o conteúdo principal

Hawkman Special (1986)

Após a minissérie The Shadow War of Hawkman (veja aqui), o Gavião Negro e a Mulher Gavião já estavam re-estabelecidos na cronologia da DC Comics.

Enquanto a equipe preparava a fornada para a série mensal que estrearia em agosto de 1.986 (data de capa) temos esta eficiente edição especial onde o Fantasma Fidalgo – inimigo clássico do Gavião – o “auxilia” a resolver problemas espirituais.

Explico: ao final de The Shadow War of Hawkman, o Gavião decide explodir sua nave, matando alguns thanagarianos no processo – ele comenta que é a primeira vez que tira uma vida humana. Junto com isto também há o peso de ter votado a expulsão de Barry Allen/Flash da Liga da Justiça em função de Barry ter matado o Professor Zoom, e posteriormente houve o desaparecimento do amigo.

A função da edição é reapresentar o Fantasma Fidalgo, mostrar as personalidades de Katar (um cientista) e Shayera (com família ligada à religião) e como eles tratam os sonhos que perturbam o herói. Dá ainda algum espaço aos coadjuvantes da série e mostra a agente Carol Shilak, uma thanagariana infiltrada para observá-los no Museu de Midway City.

Influenciado pelo filme de Tob Hooper (Poltergeist, o fenômeno) e talvez por uma edição de Swamp Thing de Alan Moore dá espaço para estas criaturas quando o Hawkman vai na dimensão dos recém mortos.

Escrito por Tony Isabella, com lápis de Richard Howell e finais de Ron Randall (na minissérie os finais foram de Alfredo Alcala) a edição funciona e a história é legal, mostrando traços das personalidades dos Campeões Alados sem ser piegas.

A DC bem que poderia lançar um encadernado com a minissérie e este especial.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…