Open top menu
terça-feira, 24 de setembro de 2013

Tom Taylor foi preso, responsabilizado por um massacre. Como um dos mortos é francês, ele é enviado para uma prisão francesa e se aproxima de outro criminoso, na verdade, um jornalista sensacionalista chamado Savoytal informante do título. Lá ambos tem uma experiência fantástica ao ver o mítico herói Roland – por sinal, adaptado por Michael Moorcock para ser uma das encarnações do Campeão Eterno em uma noveleta de Elric.

Sua amiga Lizzie, culpada pela revelação do volume anterior se responsabiliza no crime para ir para a prisão, disposta a tirar o jovem Tom/Tommy Taylor de lá. Ao final da passagem, quando previsivelmente os trio foge da prisão, o conde Ambrosio, inimigo vampírico e ficcional, se manifesta na Terra depois de a prisão ser invadida por agentes da “organização” que desejam a morte do “menino mago”.

De resto o drama familiar de um diretor de presídio cujos filhos, crianças, são fãs em última instância da série de livros e que teme que ao alimentar estes sonhos esteja contribuindo com um processo de alienação.

Para o leitor o primeiro arco tem graça limitada, já que Tom é Tommy, gatos tem asas, o Monstro de Frankestein torna a aparecer e portas místicas são criadas em todo lugar. Isso sem contar que o diretor se torna o conde Ambrosio, diminuindo o interesse em uma possível surpresa sobre a origem de Taylor.

E para concluir a edição um arco curto e uma história fechada. Em Jud Süss temos essencialmente uma crítica à versões cinematográficas de livros, que se afastam de seu conteúdo original. Aqui uma obra judia torna-se uma peça anti-semita nas mãos dos nazistas. Novamente previsível, o arco de duas edições serve para “surpreender” (a quem?) sobre o nível de poderes de Tommy que aqui, consegue deter uma grande ameaça. A última história reza sobre a insatisfação e a impossibilidade de viver dentro de um grupo. É a mais hermética até o momento, o que quer dizer que certamente demonstrará em um futuro breve alguma ligação maior com a trama. Esta one shot lembra em muito a narrativa de Fábulas e em tudo fica evidente o controle de Wilson Taylor, autor dos filhos de Tommy Taylor e responsável pela manifestação de física do personagem.

Por enquanto indicado apenas para curiosos sem algo para ler e com dinheiro no bolso.

Panini Comics, 172 páginas, R$ 22,90, 2012.

Volume
Nome Arco/Encadernado
Edições
1 Tommy Taylor e a Identidade Falsa #01-05
2 O informante #06-12

Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

0 comentários