Pular para o conteúdo principal

Game of Thrones [3x07] - The bear and the maiden fair


Escrito por George R R Martin, criador da série de livros As crônicas de gelo & fogo, no qual se baseia a série de TV, este episódio é, certamente aquele que menos me impressionou quando assisti pela primeira vez, na estreia mundial em 12 de maio de 2013. É um episódio de desenvolvimento e só uma trama parece ter uma solução adequada, a história de Brienne de Tarth e Jaime Lannister. As restantes são apenas prelúdios para um grande evento – o Casamento Vermelho.

No norte, os selvagens atravessaram a Muralha e marcham para o Castelo Negro da Patrulha da Noite. Se odiar Jon Snow por ser um patrulheiro (ou um ex, como Snow gosta de ressaltar) e um estranho não é suficiente, Orell, o warg dos selvagens, agora tem interesses maiores em Ygritte.

Robb Stark descobre que será pai, enquanto marcha para o casamento do tio, forjado pelos interesses de sua guerra. A única coisa interessante é criar uma mãe para Talisa. A mãe dela mora em Volantis. O quê faz e quem é continuam ignorados, mas fica claro que não sabe do matrimônio da filha.

Em Porto Real, Margaery tenta consolar Sansa a respeito do casamento, assim como Tyrion tenta compensar Shae, ambos sem muito sucesso, mas o Lannister parece realmente apaixonado pela prostituta e sofre com a nova situação, o quê justificaria em muitas acusações futuras.

Melissandre leva Gendry para Ponta Tempestade, mas passa ao largo de Porto Real, mostrando para o bastardo a cidade e confirmando a paternidade do garoto.

A influência de Margaery sobre Joffrey começa a surtir efeitos, e ele chega a questionar o avô e Mão, Tywin, mas ainda o teme. O fato de questionar, por si só é mais importante do que o questionamento que nada mais é de que Joffrey deseja um relatório sobre as reuniões do Pequeno Conselho e se sente excluído.

A khaleesi Daenerys aproxima-se de Yunkai e recebe ofertas financeiras para ir embora da Baia dos Escravos, às quais nega.

Arya Stark, revoltada, foge da Irmandade sem Bandeiras e acaba cativa de Sandor Clegane, o Cão.

E mais uma sequência de tortura para Theon Greyjoy que não acrescenta nada à trama, e rouba um tempo precioso da série.

A sequência com Bran Stark e seu grupo, mostra que Osha deseja levá-lo somente até a Patrulha da Noite, mas o jovem e os Reed pretendem romper a Muralha e chegar até o Corvo de 3 Olhos. Para tornar a personagem selvagem popular, dão um passado sofrido a ela.

Jaime Lannister é enviado para Porto Real, enquanto Roose Bolton parte para o casamento de Edmund Tully. Bolton pede apenas que ele informe à Tywin que não tem responsabilidade em seu aleijão. O Regicida terá que se contentar com deixar para trás Brienne de Tarth nas mãos de Locke, que certamente a estuprará e dará destinos horríveis à moça.

No caminho descobre que o ex-meistre Qyburn fazia experiências com vivos e por isso teve sua corrente e título confiscado. Ao tomar conhecimento do destino de Brienne, pressiona o responsável pelo seu transporte e consegue retornar à Harrenhal disposto a resgatar a donzela, que encontra ferida e enfrentando um urso para deleite de uma plateia.

Sem pensar muito, pula no buraco e consegue salvar a moça e também novamente salva o episódio, roubando para si o show na trama mais adequadamente desenvolvida da temporada.


















































Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…