Pular para o conteúdo principal

Game of Thrones [3x04] - And now his watch is endend

Próximo a Correrio, Jaime Lannister é humilhado por Locke e seus homens. Jaime está em depressão e em um processo de entrega. Brienne de Tarth tenta encorajá-lo e sabe que ele foi o responsável por impedir seu estupro coletivo, mas nada o anima depois de ter perdido a mão da espada, afinal ele é um guerreiro, um espadachim e o modo como maneja a espada é que define seu valor na sociedade.

Tyrion Lannister tenta confirmar com Varys, o Lorde das Aranhas, a informação de que Cersei, a Rainha Regente e seu irmã, foi a responsável pela ordem dada a Mandon Moore para matá-lo durante a Batalha de Blackwater.

Varys, após receber um relatório de Ros, fica preocupado com o interesse de Petyr Baelish em Sansa Stark. Ele vai em busca da Rainha dos Espinhos e juntos criam um plano para que a moça se case com Lorras Tyrell, um erro grosseiro, afinal como membro da Guarda Real não pode ter bens e se casar, algo já lembrado por Tyrion no episódio anterior.

Margaery, a futura esposa de Joffrey, comunica a ideia a Sansa, que parece muito entusiasmada com a possibilidade de casar-se com Lorras e ser cunhada da futura rainha. Isto, no geral, é adequado às tramas de Sansa, que sempre está em busca de um cavaleiro em uma armadura brilhante, ainda que tenha o erro grosseiro de se esquecer que Lorras não pode se casar.

Mas tudo pode dar errado – e dará!, tenha certeza - pois Cersei observa como Margaery já controla e fascina Joffrey Baratheon. Certamente ela proibirá a ascensão da casa Tyrell. Cersei tenta conseguir a atenção de seu pai, Tywin, em muito sucesso.

No norte, nas terras de Crasten, a Patrulha da Noite passa fome enquanto supostamente o dono esconde comida. A revolta surge e rapidamente foge ao controle, apesar do pulso rígido do Lorde Mormont. Crasten é assassinado e nos eventos o próprio Mormont!

Sam Tyler foge com Gilly e o bebê recém-nascido!

Theon Greyjoy, em uma redundância da trama, é novamente aprisionado, pois foi enganado por seu salvador: ele fazia parte do mesmíssimo grupo que torturava Theon. Porém Greyjoy revela que não matou realmente os garotos Stark.

Arya Stark assiste ao processo de acusação do Cão, que conhecendo as leis que regem Westeros, exige julgamento por combate.

Em Astapor, Daerenys Targaryen entrega o dragão como pagamento pelos seus 8 mil imaculados. Recebe um chicote que simboliza o domínio dela – e ninguém mais – sobre os escravos. Então, em um lance que surpreende, passa a falar em valiriano, ordena que seu dragão queime Kraznys e que os imaculados matem seus antigos mestres!

Numa jogada perigosa torna-se a senhora da cidade!

Sabendo que Westeros não aceitaria ser tomada por um exército de escravos, Daenerys os libera e pede que permaneçam com ela.

Agora a mocinha tem um exército!

[Crítica]
And now his watch is endend entra automaticamente para a lista dos melhores episódios da série! Sim, os “defeitos” da série, especialmente os cortes de 3 a 4 minutos estão aqui, mas desta vez tudo é intriga, camada após camada de “jogos de tronos”. Com esta visão o vai e vem funciona bem. Os momentos de ação são muito bem resolvidos e surpreendentes. Quem não leu os livros não espera a morte de Mormont da Patrulha da Noite. A morte de Crasten era desejável e fácil de deduzir que aconteceria, mas Mormont o Lorde Comandante da Patrulha da Noite, não. Surpreende!

Mas a surpresa do episódio fica por conta da passagem em Astapor, onde Daenerys revela falar a língua valiriana e, portanto, estar ciente de tudo que Kraznys disse dela nos episódios anteriores. Ele toma o poder depois que confirma a posse dos imaculados e não antes.

Como no livro: surpreendente!

Nem tudo são flores. Incomoda a trama de Theon Greyjoy que é redundante e só serve para revelar que os garotos Stark estão vivos. Lembre-se que, nos livros, não há perseguição aos garotos exatamente por que ninguém suspeita que estejam vivos. Inicialmente os fãs gostaram da ideia de mostrar a tortura do odiado Greyjoy, mas provou-se que naquele momento o personagem não tem real utilidade à história.

Outro detalhe é expor tanto o interesse de Baelish por Sansa. Acontecimentos futuros ocorrerem e permanecem por um longo período, exatamente porque o interesse é discreto. Sendo tão evidente para tanta gente, como agora, o primeiro lugar em que procurariam a moça, caso ela desapareça, é nas terras de Baelish.

Claro que é conveniente para explicar o casamento que de fato arranjaram para a menina Stark.

Por fim chama a atenção que a cena entre Varys e Tyrion relate a origem do Lorde das Aranhas como nos livros praticamente palavra por palavra, mas o senão fica na introdução do aprisionamento do feiticeiro (ele está em uma grande caixa que Varys recebe e que vai abrindo ao longo da cena). Nos livros, Varys não captura o feiticeiro que o aleijou e não há menção que haja uma busca por ele. O relato forte de como se tornou eunuco é tido como uma possível mentira para ganhar a simpatia Tyrion.






























































Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…