Pular para o conteúdo principal

The New Titans: Titans Hunt

Titans Hunt é um arco da série norte americana The New Titans e nasceu em um momento de transição da indústria de quadrinhos. Até aquele momento uma história (storyline) não tinha uma duração específica, podendo abreviar ou prolongar a trama em função de vendas. Claro que alguns dirão que as minisséries existem desde o fim dos anos 1.970, mas ainda não era comum o formato de ciclos intermináveis de séries, uma iniciando claramente ao final de outra. Hoje a cada novo arco há a informação na capa da revista explicitando quantas edições irá durar.

Assim, alguns podem considerar que Titans Hunt não tem a duração que aponto, que é The New Titans v1 #71-76 (novembro de 1990 a junho de 1991). Há momentos na trama que o autor para a história principal para introduzir aos leitores uma nova geração de Titãs, sem prejuízo da trama principal. De qualquer modo a sequência é O ardil de Jericó, que se inicia na edição #82, depois de meses de histórias fill-in e ligadas ao evento War of Gods, que conclui a trama iniciada em The New Titans v1 #71.

Titans Hunt mostra a tentativa de Marv Wolfman – auxiliado por Tom Grummett & Al Vey na arte – em assumir os roteiros e produzir material de ponta, talvez magoado com a fama de George Pérez que estava em ascensão e chegaria a ser responsável pela arte dos dois mega-eventos da indústria: Infinity Gauntlet pela Marvel Comics e War of Gods pela DC Comics, ambas concluídas por artistas auxiliares e segunda tornando-se nada mais que um rodapé na história dos quadrinhos.

[A História]
No aniversário de formação da equipe, os Titãs são atacados pelos Gnus e aprisionados, levando Steve Dayton, pai adotivo de Gar Logan, o Mutano, a contratar o ExterminadorSlade Wilson, pai de Joseph Wilson, o Jericó, membro da equipe – para descobrir o paredeiro dos membros, iniciando a Busca pelos Titãs ao qual o título original remete.

No caminho, enquanto vários Titãs morrem ou são feridos, encontramos novos personagem como O Fantasma e Pantha – um experimento de sucesso dos Gnus – ou a participação mais ativa de Arella, mãe de Ravena. Com Pantha e o aprisionamento de alguns Titãs realmente poderosos, descobre-se o fio condutor da trama: uma energia que desejava um corpo adequado para habitar e via nos Titãs esta possibilidade.

Ao longo da trama, Wolfman consegue criar uma narrativa de traição interessante – ninguém esperava aquele traidor e depois aqueles motivos, mas os motivos se perdem nas sequências – e trabalha bem a personalidade de Asa Noturna e Exterminador, este último tornando-se junto com Pantha uma espécie de Wolverine para a equipe: aquele que faz o trabalho sujo, enquanto os outros membros tentam uma solução apaziguadora que dificilmente viria, especialmente depois que, para ganhar mais tempo, o Gnu Líder – e o traidor dos Titãs – atira os heróis aprisionados e adormecidos em mísseis para diversas regiões, explodindo alguns, para desespero de Asa Noturna e dos leitores.

[O quê funciona e o que não funciona]
Definitivamente o quê não funcionou em Titans Hunt não foi a série em si, mas suas sequências e a apresentação da Tropa Titã, um conceito complexo e cheio de furos como quase toda história sobre futuros alternativos.

Outro detalhe é que a indústria trabalhava com sub-universos naquele momento e Wolfman criou o seu, composto por The New Titans, o Exterminador e Tropa Titã. Quando o conceito de sub-universo cansou, por extensão os apêndices dos Titãs também cansaram.

Apesar das vendas razoáveis no início, com direito a edição #100 (mais de dois anos após iniciada a trama, e com pouca relação com a história inicial, mas ainda assim um desdobramento da trama de Titans Hunt), estreia de uma nova série com dezenas de capas e ainda com o senão de cada variante ter uma história principal com a origem dos membros da Tropa Titã diferente, praticamente obrigando ao leitor comprar todas as variantes para conhecer a origem de todos os membros, logo a Tropa Titã se envolveria com tramas relativas à Zero Hora – o quê terminaria com a credibilidade da equipe -, Exterminador se afastaria daquele sub-universo e teria sua série encerrada e os Titãs teriam péssimos artistas, levando a série ao cancelamento, tanto no Brasil quanto nos EUA.

Ainda assim, Titans Hunt e sua sequência direta O ardil de Jericó são bons – e finais – momentos para a série criada e conduzida por Marv Wolfman e valem a pena serem lidos. Infelizmente, ou felizmente neste caso, grande parte do impacto vem da importância que você dá aos personagens, ou seja, o fato de você gostar ou não deles. Assim, um neófito que comprar a história irá ver apenas uma história de mudanças, como outras tantas na indústria e não o massacre de velhos amigos com os quais se importa.

Mas ainda assim vale a pena procurar nos sebos on-line.
---
post scriptum: Para efeito de catálogo as séries The New Teen Titans volume 2 e The New Titans volume 1 são consideradas distintas, ainda que a segunda seja a sequência, inclusive numérica da primeira. The New Teen Titans volume 2 durou de #01 a 49 e a partir do #50 alterou seu nome para The New Titans volume 1, refletindo o fato de que os Titãs já estavam maduros e não eram mais adolescentes (teen).





















Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…