Pular para o conteúdo principal

Game of Thrones [2x04] – Garden of Bones

Robb Stark continua uma campanha vitoriosa, mas conhece uma moça que auxilia os feridos e que poderá ganhar seus sentimentos e com isso mudar o destino das batalhas. Será?

Rei Joffrey Lannister espanca a jovem Sansa Stark na sala do trono por raiva pelas campanhas vitoriosas do irmão da moça. Sansa é salva do espancamento pela mão do rei, Tyrion Lannister, tio de Joffrey. Acreditando que o menino-rei precisa mesmo é uma boa bu... boate, o tio envia-lhe duas prostitutas, mas o garoto sádico prefere que uma espanque cruelmente a outra. Bem, tem gosto para tudo.

Lorde Baelish, o Mindinho, enviado por Tyrion, tenta conseguir os soldados de Renly Baratheon, para que unam forças contra Stannis Baratheon e Robb Stark – não exatamente nesta ordem. Dado a conversas de bastidores, Mindinho tentar arrancar de Margaery opiniões sobre as preferências sexuais do esposo, mas a moça consegue ser polida. Baelish entrega os restos mortais de Ned Stark à Catelyn – ainda no acampamento de Renly – e transmite a promessa de Tyrion de trocar Sor Jaime Lannister, o regicida, irmão de Tyrion e aprisionado por Robb ao final da temporada anterior, pelas duas meninas Stark, das quais uma elas não conhecem o destino. Catelyn irá ruminar a ideia durante o resto da temporada!

Stannis oferece ao irmão, Renly, a última chance de paz: aceite-o como rei sucessor e seja o herdeiro caso o irmão não venha a ter filhos ou então morra!

Um dos homens do khalasar de Daenerys retorna com a possibilidade de que eles sejam acolhidos na cidade de Qarth, ou seria a possibilidade dos dirigentes de Qarth verem a mãe dos dragões e suas crias?

Em Harrenhal, após algumas dificuldades iniciais Arya, Tortas e Gendry são aceitos como funcionários do castelo. Ela, em especial será serviçal, de Tywin Lannister, pai de Tyrion, Jaime e Cersei e principal adversário de seu irmão.

Tyrion consegue a fidelidade de seu primo que se relaciona com a Rainha Regente Cersei, ao troco da ameaça de não revelar à Joffrey ao à Jaime o fato.

Davos Seaworth leva Melissandre de barco a uma passagem e a feiticeira pari uma criatura de sombras, cujo formato lembra a sombra de Stannis! A sequência existe no livro, mas num momento diferente e com um objetivo diferente, mas não perde nem um milímetro de sua potência.

Este episódio teve estreia mundial no domingo, 22 de abril de 2012.

























Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…