Pular para o conteúdo principal

Os Vingadores: O início

Os Vingadores é uma série criada por encomenda para explorar a ideia de uma equipe de heróis onde cada um tinha sua própria série individual, assim, potencialmente atraia os leitores de todos os personagens individualmente e poderia fazer o aumento de vendas, pois o leitor de Homem de Ferro poderia conhecer e se interessar pelo Homem Formiga, por exemplo.

A coisa funcionava na National Periodicals (a atual DC Comics) com a série da Justice League of America e deveria funcionar na Marvel que escalou Stan Lee & Jack Kirby para cuidar do novo título – não por acaso roteiro e/ou desenhista de quase todas as séries individuais dos personagens.

A trama da primeira edição não é grande coisa. Loki queria criar um problema para o irmão, o deus nórdico Thor e desejava fazer um confronto entre este e o monstruoso Hulk, mas acaba criando condições para que os heróis, em princípio reunidos para enfrentar o gigante esmeralda, se unam para enfrentarem ameaças em comum. Loki nunca se perdoaria do ocorrido, mas somente pouco mais de 25 depois planejou um grande ataque contra a equipe.

Era setembro 1.963 e pela primeira vez foi reunido a equipe com Hulk, Thor, Homem de Ferro, Homem Formiga & Vespa, já com a colaboração de Rick Jones, o parceiro mirim do Hulk, que seria uma espécie de mascote não oficial da equipe e trocaria constantemente de herói principal: surgiu no Hulk, mas foi parceiro do Capitão América, do Capitão Mar-vell, do ROM, de Gennis Vell... entre idas e retornos ao alter ego do dr. Bruce Banner.
Note que ainda é o momento da criação do Universo Marvel, que já nascia unificado, mas os personagens não tinham um formato definido. O Hulk em alguns panéis é desenhado com três dedos nos pés, o Homem de Ferro a cada número tem uma nova armadura e o outro cientista da equipe – Hank Pym – não exitaria em trocar de identidade e de uniforme de forma radical.

Assim na segunda edição, Homem Formiga já era o Gigante e o vilão era o Fantasma do Espaço, que substituía fisicamente as pessoas, enviando-as para o Limbo. Agindo como os heróis o vilão criou conflitos que acabam afastando o Hulk e dando o mote de mudanças constantes na série. Apesar de uma história bobinha, a ideia do Limbo seria bem explorada por outros autores décadas à frente.



Seguindo esta tendência na terceira edição o Homem de Ferro vai atrás de novos membros para a equipe, cogitando o Coisa, o Aranha e mesmo os mutantes. Mas não está livre de todo do Hulk, que desta vez se une à Namor – o ressurgido Príncipe submarino – contra a equipe. Num futuro muito distante o próprio Submarino seria um valoroso membro dos Vingadores.

O conflito permite que na quarta edição o Príncipe Submarino encontre esquimós adorando um homem congelado, e o atlante irado, joga o bloco no mar. A equipe em perseguição à Namor acaba encontrando o homem mantido em hibernação, que se revela o Capitão América, herói da 2ª Grande Guerra desaparecimento em ação.

Não demora nada para o herói se unir à equipe, enfrentar Namor e a partir desta edição Os Vingadores terem oficialmente o Capitão América em suas fileiras. A história é que o Capitão América e seu parceiro mirim original, Bucky, foram feridos numa missão mortal. O Cap, graças aos efeitos da drogas em seu organismo, conseguiu sobreviver nas águas em baixa temperatura, congelando-se, mas o destino de Bucky certamente foi a morte, plot de dezenas de aventuras solo e em equipe do bandeiroso.

Este primeiríssimo bloco de histórias só funciona para fãs hardcore da equipe, ou ainda os fãs hardcore deste momento da Marvel Comics. As histórias parecem colagens de personagens e a equipe serve mais para os autores resgatarem heróis do passado da Marvel do que realmente para narrar uma aventura. Personagens de duas décadas antes como o Tocha Humana (restaurou o nome na equipe Fantastic Four, mas em um novo herói), Namor (restaurado primeiro também em Fantastic Four, mas presente em outras séries da editora) e agora o Capitão América. Anos depois Roy Thomas iria homenagear outro personagem clássico da editora nos anos 1.940 e iria “criar” o Visão, que estaria sempre ligado à equipe, mas era uma versão livre de um personagem da Era de Ouro.

Mas Os Vingadores – uma série inicialmente bimestral – conseguiu aguardar a chegada de verdadeiros vilões à altura dos personagens reunidos. Veremos a seguir.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…