Pular para o conteúdo principal

Lançamento: Sociedade da Justiça #02

Nada é mais triste que ver uma equipe bem estabelecida tentar imitar os X-Men. Assim está a Sociedade da Justiça da América a primeira equipe dos quadrinhos. Nesta edição especial que publica as últimas aventuras que não foram publicadas por aqui em função da Revolu$ão Panini – lembram-se dela? - e foram reunidas em duas edições especiais, uma publicada em abril outra agora. Cometo o santo sacrilégio de escrever que seria interessante simplesmente esquecer estas aventuras e não publicá-las em terras tupiniquins. Nestas horas faz falta a edição da Editora Abril que simplesmente cortava fases inteiras dos personagens e alterava diálogos para esconder o fato.

Neste especial temos um anual que só faria sentido publicar se tivessem explicado direito quem é o Esquadrão SJA e o quê aconteceu na série da equipe e na série Magog. Não publicando isto fica parecendo apenas duas equipes mutantes se estapeando e, se já não era bom na primeira vez que lemos nos anos 1.990, imagine agora. E não precisava muito: umas duas páginas de apresentação poderia por os leitores em dia com o conteúdo.

Depois temos o arco Pátria de Bill Willingham e Jesus Merino que mostra o sucesso do Quarto Reich em derrotar a equipe e a criação de um futuro alternativo com domínio nazista. Vinte anos no futuro o Senhor Incrível cria um plano para corrigir a situação. Alguém aí leu uma história dos X-Men chamada Dias de um futuro esquecido? É a mesma coisa, porém com foco na derrota e nos acontecimentos de vinte anos à frente.

A sensação que temos durante a leitura e que se lermos rápido chegaremos ao final do arco e iremos “suportar” qualquer explicação para reverter a situação apenas por que gostamos e nos importamos com os personagens, mesmo que a editora não tenha esta preocupação.

Por R$ 17,90, a edição com quase 170 páginas torna-se a triste celebração de que somente um bom escritor pode escrever a série de uma equipe-família. Por mais lugar comum que seja a DC deveria ter cancelado Justice Society of America volume 3 depois do encerramento da fase de Geoff Johns.

Não é de espantar que a editora irá por a equipe no limbo até assentar a poeira do reboot de setembro.

-----
post scriptum: Certamente eles irão deixar a equipe de molho pela impossibilidade de numa narrativa que, supostamente deseja criar um universo mais real, seja lá o quê isso signifique, é impossível explicar como heróis que eram adultos em 1.940 ainda estejam vivos em 2.011, 71 anos depois. Lembre-se que no Universo DC pós-reboot de 2.011 os heróis surgiram “cerca” de cinco anos atrás.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…