Pular para o conteúdo principal

Sarcófago: Heróis da TV , 2ª série – A revista

Primeiro uma explicação: A Editora Abril já havia usado o título “Heróis da TV” em uma série que trazia personagens da Hanna-Barbara, que já havia sido cancelada antes do lançamento desta nova série.

O título “Heróis da TV” refere-se ao fato que muitos personagens da Marvel tinham séries (des)animadas que passavam nas redes de TV, entre eles Homem de Ferro, O Poderoso Thor, Capitão América e O Príncipe Submarino – em 2001 esta séries seriam reapresentadas no canal por assinatura Fox Kids em um bloco de programas dedicados a quem perdeu o sono.

Iniciada em julho de 1979, com 132 páginas e 13 x 20,5 centímetros inicialmente, mas reduzido à partir da edição 08 para o formatinho padrão da Abril., a revista Heróis da TV junto com Terror de Drácula e Capitão América foi a primeira e duradoura tentativa da Ed. Abril Jovem de publicar aventuras da Marvel Comics, que a partir deste momento ficaram divididos entre a Abril e a RGE (atual Globo), já que a Abril pegou a maior parte dos títulos que a Bloch Editores publicava.

Em sua primeira edição temos O Poderoso Thor, Surfista Prateado, Punho de Ferro, Homem de Ferro e o Mestre do Kung Fu, ao qual juntaram-se Os Campeões, Motoqueiro Fantasma, Capitão América, Nick Fury, agente da SHIELD, entres outros.

À partir da edição 34 a Ed. Abril começa a ter direito a publicar mais personagens da Marvel no Brasil e isso reflete-se na revista que agora publica também Warlock, Os Vingadores, Cristal, Conan, o bárbaro, ao mesmo tempo em que a Abril edita o almanaque Superaventuras Marvel.

Um ano depois a Abril teria os privilegiados personagens Homem-Aranha e O Incrível Hulk, que ganhariam séries mensais.

Durante um curto período tentou resgatar a característica de inovação atirando para todos os lados e publicando material como Micronautas (uma série licenciada da Marvel com características gerais semelhantes à Star Wars), Surfista Prateado, Caleb Hammer, Sinbad, Conan, Manto & Adaga e outros.

Passado a onda retornou ao feijão com arroz reforçado de Dr. Strange (Steve Englehard & Marshal Rogers), Homem de Ferro e Thor (Walt Simonson).

Durou 112 números e foi substituído pela revista dos X-Men em 1987.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!