Pular para o conteúdo principal

O guia do mochileiro das galáxias

Versão da DC Comics
Finalmente eu li a obra de ficção científica “O guia do mochileiro das galáxias” (publicado originalmente em 1.979, mas tive acesso à versão da Editora Sextante, 2004) de Douglas Adams que funciona como um quadro de um programa de TV: piadas rápidas e muito enchimento de lingüiça no restante do tempo.

O livro tem piadas deliciosas como a do míssil que transforma-se em um baleia, além da clássica resposta para “a grande questão da vida, do universo e tudo o mais...”, mas no geral tem uma narrativa propositalmente confusa para fazer oposto à burocracia que compõem das decisões do livro. Para o fã da sci-fi clássica isto é terrível, por que tem-se a impressão que os personagens são patetas ridículos.

A trama: a Terra é destruída para se fazer uma via expressa interestelar, o último sobrevivente, Arthur Dent, é arremessado em uma jornada com Ford Prefect – um alien que passou 15 anos na Terra disfarçado como ator desempregado – e encontra o presidente da galáxia, um ladrão foragido que ocupa um cargo apenas para afastar dos olhos do público os verdadeiros responsáveis pelo controle de tudo, além de descobrir que os humanos são a terceira raça mais inteligente da Terra.

Pilhéria atrás de pilhéria o livro de 150 páginas é uma deliciosa piada um pouco longa demais. É o primeiro de uma trilogia de cinco partes (!) e já foi adaptado para os quadrinhos pela DC Comics anos atrás. Há também uma versão cinematográfica que reflete bastante o tom do livro.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…