Pular para o conteúdo principal

Legends of the dark knight: The demon laughs


Batman: Legends of the dark knight # 142 (junho/2001) – Inédito no Brasil – Coringa é resgatado por Arkham por pessoas que se apresentam como médico. A farsa só é descoberta quando o médico liga para a nova instituição para recomendar o remédio.

Enquanto o homem-morcego colhe pistas, Coringa é levado à presença de Ra’s Al Ghul, que tem uma certa dificuldade de conseguir a colaboração do palhaço do crime.

Oráculo descobre que o vídeo que gravou as pessoas que resgataram Coringa tem um programa que impede o reconhecimento delas.

Fugindo, Coringa se aproxima de um Poço de Lázarus e se prepara para tomar o quê ele acredita ser um “banho de lama”, mas Ra’s o recaptura e exige sua cooperação em um plano.

Batman: Legends of the dark knight # 143 (julho/2001) – Inédito no Brasil – Parte da edição é gasta para apresentar Ra’s ao Coringa e sua visão do mundo.

Batman descobre que foi Tália a responsável pelo resgate de Coringa e decide ir “salvá-lo” magoando Bárbara. Apesar da desaprovação de Tália, seu pai faz dupla com o palhaço do crime, a quem acreditar ser alguém de grande percepção, pois vence o Imortal no xadrez – Bane também já havia feito isso, e Tália o relembra (na série Bane of Demon, inédita no Brasil).

Para encontrar Ra’s Batman pede ajuda ao francês Henry Ducard enquanto Coringa e Tália roubam uma arma biológica para manipula-la e aumentar sua eficiência.

Ra’s usou o mesmo princípio na sagas Contágio e O legado do demônio – por sinal Tália cita também que o pai já havia tentado algo semelhante.

Ducard é um personagem criado por Sam Hamm em uma série especial do Batman também tida como não canônica. Posteriormente apareceu na versão da origem do Batman por O’Neil (O homem que cai) e esteve presente em séries e especiais. No cinema é a identidade inicialmente adotada por Ra’s Al Ghul em Batman Begins.

Batman: Legends of the dark knight # 144 (agosto/2001) – Inédito no Brasil – A seqüência de abertura mostra Coringa em um laboratório mostrando o efeito da nova peste, enquanto Batman, Alfred e Ducard preparam-se para invadir um esconderijo vigiado de Ra’s.

Batman consegue a localização enquanto Coringa mostra como irá fazer para liberar a praga. Horas depois quando o homem-morcego já está se aproximando, Coringa trai Ra’s e Tália expondo-os ao agente fungal. Porém ambos já havia tomado uma vacina e estavam imunes.

Quando Batman entra na base, encontra Coringa ensangüentado e à beira da morte.

Batman: Legends of the dark knight # 145 (setembro/2001) – Inédito no Brasil – Batman atira o Coringa no Poço de Lázarus local, recompondo as energias do louco.

Como todas as pessoas atirados no Poço e ressurgidas ficam loucas, Coringa fica complementa são!!!

Assim, inocentemente colabora com Batman, indicando a rota de fuga mais viável para o imortal e sua filha. Batman consegue impedir o envio do agente, e enfrenta novamente Ra’s, que desaparece com Tália durante uma explosão no submarino.

Coringa, novamente louco, retorna para o Arkham e Batman o deixa pensando sobre o fato que o Imortal agora irá se vingar também do palhaço do crime.
A – Chuck Dixon D – Jim Aparo F – John Cebolerro

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…