Pular para o conteúdo principal

Sociedade da Justiça em All-Star Comics, Fase “Super-Squad” – Parte 2

A edição #62 de All-Star Comics com texto de Gerry Conway & Paul Levitz (#62) e depois somente Levitz (#63), lápis de Keith Giffen e finais de Wally Wood & vários, encontramos a trama da recuperação do Sr. Destino, onde o Lanterna Verde Allan Scott, presente na batalha sente-se responsável e segue uma pista com o Flash.

No Museu o lemuriano Zanadu descongela-se do âmbar e, após atacar um conhecido do casal Hall, desaparecesse levando Shayera, levando a equipe a seguir estas pistas até Tóquio onde surge o confronto. Falcão da Noite convoca todos os membros da equipe e surge o Superman, que é ilustrado saltando e com diversas diferenças de opinião em relação à Poderosa.

Se as duas tramas ainda não fossem suficientes, na última página da edição #62 Pantera é dominado pelo Violinista da Sociedade da Injustiça, ao lado do Solomon Grundy. Há uma batalha onde os vilões são derrotados, mas tudo é um prenúncio para uma outra trama maior.

Apesar de Lanterna e Flash irem ao Egito o quê ele encontram é um misterioso homem com um cavalo alado, pois o Sr Destino se recupera misticamente e consegue congelar Zanadu no âmbar novamente, recuperando Shayera.

Animado com as ações de Poderosa, Superman decide se afastar da equipe e indica a prima para substituí-lo permanentemente.

O último arco da fase “Super-Squad” transcorre nas edições All-Star Comics #64-65, com texto de Paul Levitz e arte de Wally Wood. O sujeito com o cavalo alado é o Cavaleiro Andante (Sir Justin), também membro dos 7 Soldados da Vitória resgatado pela Liga (veja aqui). Ele avisa à equipe que alguém está alterando o tempo, mudando a história.

Superman não dá crédito, mas forma-se uma pequena equipe que viaja até Camelot onde encontram robôs!

Allan Scott prefere não participar da aventura para dar atenção à sua empresa, mas está com cobradores à porta.

Enquanto a equipe viaja no tempo, Homem-Hora fica operando o maquinário mas é atacado pelo Geada.




No passado tudo vira mais um plano do vilão Vandall Savage, que recentemente teve a imortalidade perdida num encontro entre Flash das Terras 1 e 2. Mesmo não sendo imortal o vilão tem tecnologia para viajar no tempo e produzir robôs, além de maquinário avançado. É um detalhe que enfraquece a trama, mas não atrapalha pois no segundo número a narrativa visual lembra as tiras diárias.

Nesta segundo parte os heróis são aprisionados em uma fortaleza de Savage num planeta com sol duplo que irradia kryptonita. O visual tenta lembrar histórias de Flash Gordon com um ambiente extremamente robótico e tecnológico. Com uma narrativa não linear a história lembra pouco quadrinhos de heróis e mais quadrinhos de ficção.

Como tramas adicionais a invasão da Sociedade da Injustiça continua no presente e a rádio de Allan Scott quebra, mas ele encontra alguém que começa a animá-lo.

A partir da edição #66 o termo “Super-Squad” (Super Esquadrão) desaparece da capa sendo trocado por “All-Star Comics apresentava a lendária Sociedade da Justiça da América”.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

A Saga do Quarto Mundo: Novos Deuses, volume 1 e 2

Ponto central a Saga do Quarto Mundo em New Gods (Novos Deuses em português) temos as aventuras de Orion sozinho ou auxiliado por Magtron e humanos. A parceria entre um deus e humanos seria evocada novamente em Os Eternos (1.976-78) do mesmo Jack Kirby. Em ambas as séries, após a parceria inicial os humanos seriam abandonados.

Aqui a macro-trama é que na Terra o deus maligno Darkseid tem pistas de uma fórmula chamada equação anti-vida ao qual deseja com objetivos próprios. Orion, filho de Darkseid mas criado pelo benigno Pai Celestial, é o nêmese de seu pai e está destinado a matá-lo.

Além de New Gods a Saga do Quarto Mundo foi publicada nos primeiros volumes das séries Mr Miracle (Senhor Milagre), Forever People (Povo da Eternidade) e Superman Pal's Jimmy Olsen (a única que não foi criação original de Kirby).

Originalmente New Gods foi publicada em série bimestral com onze números (março de 1972- novembro de 1972).

Em 1984 a DC Comics re-editou a série original em The New Gods,…