Pular para o conteúdo principal

Por essas e outras é que às vezes me arrependo...

Em Superman/Batman # 53 (novembro/2009) da Panini Comics temos a publicação de Superman/Batman # 51 (out/2008) da DC Comics.

Divertida, a história mostra os heróis títulos enfrentando versões mirins suas e da Liga da Justiça, que foram transportadas para cá por Mxyzptlk.

Se fosse uma edição única poderia ser uma piada comum na indústria: após um ano de produção a equipe principal dá uma descansada e faz uma história tola e despretensiosa, mas como a edição # 50 que havia sido comemorativa já tinha este tom...

O objetivo, conforme disse na própria história o duende da 5ª dimensão, é fazer um contraponto para as tensas histórias das séries mensais dos personagens e da Crise Final e vender várias edições.

Ou seja: os personagens são apresentados, há o conflito, descobre-se a diferença básica das versões – neste universo mirim, os pais de Bruce Wayne foram empurrados (!) e o Krypton vive em uma tempestade, fazendo com que os pais de Kal-El o enviem para a Terra para não molhar-se (!) -, descobre-se o responsável (Mxyzptlk) e cria-se o link do conflito da edição seguinte (os heróis adultos e os heróis mirins versus os vilões mirins).

A piada teria mais graça se durasse apenas uma edição e eu não tivesse que pagar R$ 7,50 vezes 2 para ler.

Não espere citações à Batman: Descanse em Paz, Superman: Novo Krypton ou aos eventos de Crise Final. Tudo é leve, livre, solto... e dispensável!

Está estabelecida mais uma Terra do Multiverso da editora, porém sem referência de nome ou número.

E haja paciência para suportar a série Superman/Batman! Somente os coadjuvantes, sejam Arqueiro Verde, O retorno de Donna Troy, A Tropa dos Lanternas Verdes ou Legião dos 3 Mundos é que fazem a compra desta série ser algo além de completamente dispensável.

Veja aqui a listagem das Terras do Multiverso da DC Comics
.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!