Pular para o conteúdo principal

Multiversidade, Fim dos Tempos e Convergência

A Panini Comics anunciou que vai reunir as séries Multiversidade, Terra 2 e Fim dos Tempos em um mix chamado de Multiverso DC.

Multiversidade é uma série de especiais escrito por Grant Morrison e passam em Terras alternativas do Multiverso DC. Dos oito especiais, li cinco e achei razoável, ainda que ver a enésima versão de um conceito simples (Terra X, por exemplo) não seja tão relevante assim. Se fosse um encadernado somente com os oito especiais, renderia mais.

Terra 2 é um dos títulos de Os Novos 52 e se passa em uma Terra alternativa onde surgiu a Sociedade da Justiça. Apesar de um bom início nas mãos do escritor James Robinson, que havia trabalhado em Starman (1994) e no relançamento da Sociedade da Justiça na série SJA em 1998, o autor se afastou devido a interferências editoriais.

Fim dos Tempos é uma série semanal – mais uma – e teve muitos especiais e minisséries para abordar o tema.

A Panini reúne tudo isso em um mix e abre caminho para publicar aí também o evento Convergência.

Reunir desta maneira é um excelente jeito de ignorar tudo.

Convergência não resolve o problema do Multiverso da DC e só faz fan service ao apresentar histórias das versões antigas dos personagens da editora. Algumas são excelentes: o Superman pré-Flashpoint, o Gavião Negro de Tony Isabella, mas algumas são extremamente datadas e presas ao contexto em que foram geradas, como o Aquaman de Peter David.

Incapaz de produzir conteúdo de qualidade, Convergência será nota de rodapé em alguns... anos? Não, em alguns meses! Multiversidade, que aqui será publicado junto, deverá ter um destino melhor: ganhará um espaço nos livros futuros. O de primeiro lugar em que surgiram versões modernas de alguns personagens.

Pela soma do apresentado: ignore tudo isso e continue a comprar encadernados do material Marvel e DC entre 1962 e 1994. Há raras exceções de material de qualidade posterior e normalmente é vinculado a apenas uma série.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!