Pular para o conteúdo principal

Os mortos-vivos volume 16: Um mundo maior (2014)


Rick Grimmes encontrou Alexandria e descobriu que poderia viver em comunidade novamente e que seria interessante. Robert Kirkman, autor da série, então queima etapas nas questões de poder e sua tomada e retomada e nos leva ao próximo nível: Hilltop.

Hilltop é uma comunidade pacífica maior e que faz está produzindo e comercializando há um maior tempo. Mas temos que ter um vilão. O vilão da vez será Negan e os Redentores, que exigem metade da produção e são violentos.

Um mundo maior reúne as edições The walkind dead #91-96 e chega esquemático: já inventamos a roda, agora vamos girá-la em outras velocidades e ver o resultado. O interessante é que funciona e deixa para trás a sensação de trama requentada.

A trama é básica: Jesus é o recrutador de Hilltop, uma comunidade pacífica de cerca de duzentas pessoas, que deseja estabelecer relações comerciais com Alexandria, pois já tem comércio com outras comunidades. Depois das longas (e merecidas) páginas de desconfiança, Rick, Carl, Glenn, Andrea e Michonne vão à Hilltop e verificam que tudo é verdade. Mas chegam em um momento de conflito, onde Negan está ameaçando a comunidade.

Incapaz de negociar algo pois Alexandria não produz nada, Rick oferece acabar com a ameaça dos Redentores, ainda que tenha que convencer seus pares.

Prepare-se para o choque das próximas edições.

Os mortos-vivos volume 16: Um mundo maior, outubro de 2014. Texto de Robert Kirkman, lápis e finais de Charlie Adlard, tons de cinza de Cliff Rathburn. HqM Editora/Image Comics. ISBN 978-85-998-5989-6.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…