Pular para o conteúdo principal

Doctor Who [Arco 039]: The Ice Warriors


O Doctor (Patrick Troughton) e os companheiros Jamie McCrimmon (Frazer Hines) e Victoria Waterfield (Deborah Watling) chegam à Brittanicus Base em um futuro distante em uma nova era glacial e enfrentam a ameaça de alienígenas, anteriormente congelados, e agora libertos e desejosos de destruir a base.

[Localização no Continuum]
The Ice Warriors é o 39º arco da série de TV britânica Doctor Who, exibida pela BBC. É o terceiro arco da quinta temporada da série. Tem seis episódios de 25 minutos em média e foi exibido entre 11/11 a 16/12/1967.

[Trama]
O Doctor e seus companheiros retornam a Terra em um futuro distante que o planeta passa por uma nova era glacial. Lá, são aceitos na Brittanicus Base que enfrenta um dilema, está sem cientistas qualificados após um conflito de interesses entre o Líder Clent (Pent Barkworth) e um arrojado cientista chamado Penley (Peter Sallis) – este último abandonou a base e vive isolado na tundra.

Arden (George Waring), outro cientista, encontra o Doutor e seus companheiros e também um alienígena congelado – o tal ice warrior do título. Daí para frente inicia o processo de descongelar alguns membros desta raça, eles capturarem ou ameaçarem Jamie e Victoria ou os cientistas da base, ao mesmo tempo que o líder da base tem dúvidas sobre o uso de um novo dispositivo. O líder não crê que o computador tenha cometidos erros e o cientista faz questão de deixar claro que eles existem.

Varga (Bernard Bresslaw) o Ice Warrior descongela os companheiros e após algumas ameaças faz uma trégua, tencionando encontrar combustível para sua nave. A nave explode graças ao ionizador que também funciona para reverter a era glacial.

[Opiniões]
Mais longo do que deveria e com tramas que se repetem The Ice Warriors é cansativo ainda que os atores Pent Barkworth e Peter Sallis sejam acima da média, algo que é desconcertantemente destruído pelo ridículo som de voz dos marcianos. A história é um desdobramento de uma trama muito comum na série: uma máquina que não se deve confiar, partes em conflito, alienígenas contra todos e um Doutor algo que deslocado na história. Se tivesse quatro partes seria suficiente. Vai assim para a lista dos arcos inchados.

[Curiosidades]
The Ice Warriors é o terceiro arco incompleto que foi restaurado com animações. Aqui foram os episódios dois e três.

Os guerreiros do gelo são marcianos e retornaram à série em The Seeds of Death (1969), The Curse of Peladon (1972), The Monster of Peladon (1974) e Cold War (2013). São mencionados no especial The Waters of Mars (2009).

O arco foi adaptado para o formato de novela em DOCTOR WHO and The Ice Warriors por Brian Hayles e lançado pela Target Books na edição 33 de sua série em 18 de março de 1976.

-1
(Arco 38)
0
(Arco 39)
+1
(Arco 40)
The Abominable Snowmen
The Ice Warriors
The Enemy of the World











Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…