Pular para o conteúdo principal

De volta à Midkemia em Mago: Mestre


Quase todas as vezes que tive experiências com versões do diretor ou do autor deparei-me com muita explicação e pouca ação. Mago: Mestre não segue exatamente este princípio. O livro original (Mago) recebeu enxertos e tornou-se dois, Mago: Aprendiz e Mago: Mestre, mas realmente o produto final faz com que tenham uma estrutura que não permita lembrar que eram apenas um livro menor em tamanho, pois aparenta ser um produto construído com o formato atual.

Um dos pontos interessantes quando se observa o enxerto é que os pulos de tempo são frequentes, algo nem sempre comum nestes apêndices, já que eles procuraram detalhar períodos não cobertos na obra original. O livro começa por volta do quarto ano da guerra e vai até o nono ano, cobrindo assim um grande período de tempo e há períodos longos em que não há nenhum detalhamento.

Neste volume temos a narrativa da vida de Pug, o pretenso mago do volume inicial, como escravo e como a sorte faz com que ele seja descoberto por um dos Grandes de Kelewan e torne-se finalmente o Mago prometido na série, não sem antes apresentar Laurie, um trovador de Midkemia, também escravo agora o companheiro de Pug, e Kasumi, lorde que terá função primordial na série.

Já Tomas influenciado por um espírito do passado consegue o amor da Rainha dos Elfos, mas custa-lhe uma transformação que quase o torna uma criatura cruel. Fico com a impressão de que a trama não rendeu tudo, e que poderia ser por si só, um enxerto. Apesar de importante para a trama, torna-se um coadjuvante bem secundário, mesmo estando presente e sendo responsável por eventos importantes.

Bem cresce é Arutha, um príncipe de Crydee, Amos, um navegador e Martin, mestre de caça de Crydee, vivendo empolgantes aventuras que os levam novamente à Krondor e então ao resgate da Princesa Anita. Nesta trama um nobre do leste tenta preparar a situação para sentar-se no trono, aproveitando que os exércitos do oeste estão envolvidos na longa guerra e que o rei atual é louco.

Com a escravidão e o treinamento de Pug em Kelewan, finalmente temos uma visão detalhada desta sociedade e que como surgiram os portais. Aparentemente todos sugiram de um mundo original, expulsos pelo Inimigo e os habitantes destes mundos se dividiram entre mundos habitados e não habitados, com muito e com poucos recursos – caso de Kelewan que não dispõe de metal. Produzido antes, o treinamento de Pug encontrar ecos no treinamento de Arya Stark ou nas provações de Daenerys, iludida com seus magos. O próprio conceito de portal e de inimigo que expulsa desafetos lembra em muito o Adversário de Fábulas, a série em quadrinhos da DC Comics. Fica, inclusive implícito que o Inimigo poderá um dia atacar Midkemia.

Bem escrito e de fácil leitura, apesar de seus protagonistas iniciarem a história como crianças ou adolescentes, Raymond Feist consegue romper a ideia de literatura para este público. Seu texto consegue ser agradável a qualquer um que se interesse pelo tema de espada & magia.

Mago: Mestre (ISBN 978-85-67296-03-6) de Raymond E. Feist, Tradução de Cristina Correia, Rio de Janeiro: Saída de Emergência, 2014. Coleção Bang! #04. 432 páginas.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…