Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Justice League, The Satellite Years: 1971

1971 começou como terminou o ano anterior, muitas aventuras queriam mostrar os empresários como estúpidos gananciosos que não se importavam com a poluição, e como já vimos não raro eram alienígenas.

A edição #87 trouxe mais um exemplo na confusa trama “Batman-- King of the world”, uma trama especialmente bizarra. Dividida em duas partes a trama peca por atirar em várias direções e não se preocupar em contar uma história com início, meio e fim. Na primeira parte Batman & Gavião Negro são dominados mentalmente por robôs gigantescos e alienígenas no Peru. Era mês de visita de Zatanna (com cartola e meia arrastão) e os heróis enfrentam os robôs, que enlouqueceram o homem-morcego que por sua vez exige a morte dos colegas.
Resolvido a primeira parte na página 15 da edição – lembre-se que a média era 21 páginas – Lanterna Verde, Flash, Zatanna e Elektron vão para Cam-Nam-Lao (“a planet once dominated by highly competitive business corporations”) e lá enfrentam os Heróis de Angor, em um …

Elric: The stealer of souls (1962), o conto

Às vezes é necessário contextualizar bem algumas coisas para entender por que se deram daquela maneira. Os contos de Elric, personagem criado por Michael Moorcock, foram publicados em uma série de fantasia e sci-fi inglesa chamada Sciense Fantasy, uma antologia de contos. São escritos de um jovem autor, que chegava a produzir quinze mil toques em um único dia (!) e foram publicados quase que mensalmente na revista. Não havia uma preocupação real com a qualidade das aventuras, que em geral eram sempre muito boas, mas sempre havia um quê de repetição.

As repetições, são, é claro, maneiras de estabelecer uma comunicação para com todos os leitores, tanto aqueles que compraram todas as edições, como para aqueles que compraram pela primeira vez.
Elric, um homem exilado, está em um bar, um grupo contrata-o para um feito extraordinário, que em geral tem relação com seu passado que vive teimando em assombrá-lo. No caminho vive aventuras, realiza feitiços, mas normalmente seu caráter o põ…

Messias de Duna

Tenho um certo horror a apêndices e esta é a sensação que fica ao ler Messias de Duna de Frank Herbert (Tradução Maria do Carmo Zanini, Editora Aleph, 2012, ISBN 978-85-7657-116-2): ele é um apêndice de Duna (veja aqui).
Messias de Duna (Dune Messiah) é o segundo livro de uma série de seis volumes escritos por Frank Herbert. Após a morte do autor a série teve retrocontinuidade em tramas escritas por Brian Herbert, filho de Frank, e por Kevin J. Anderson. A história de Dune Messiah foi serializada na revista Galaxy em 1.969 antes de ser publicada no formato livro, assim como a história de Children of Dune, o livro seguinte.
A trama principal deste livro é sobre uma conspiração da Guilda, dos Fremen e das Bene Gesserit contra o Imperador Muad'Dib, Paul Atreides. Não há um detalhe inovador nisso, nem com a introdução do ghola de Duncan Idaho, chamado Hyat. Explico: o ghola é a carne reanimada de alguém morto. Durante o livro surge e permanece a tensão que Hyat irá trair Paul, mas há …

GrimJack em StarSlayer

GrimJack surgiu como história de suporte em StarSlayer da First Comics, uma série produzida por Mike Grell. Sua primeira história foi na edição #10 e esteve na série até a edição #17, quando em seguida ocorreu o inevitável cross-over.

Criado por John Ostrander (texto) e Timothy Truman (arte), GrimJack é John Gaunt, um ex-soldado das Demon Wars que vive em Cynosure, onde tem um bar (MUNDEN'S BAR) no perigoso bairro Pit e tornou-se um mercenário de aluguel a quem esteja disposto a pagar seu preço. Cynosure, por sua vez está localizada em uma encruzilhada de dimensões, onde um bairro ou uma rua pode estar em uma dimensão com regras físicas distintas. Assim magia pode funcionar aqui e ali ou mesmo a ciência.
Mostrado como um homem amargo e maduro, na faixa de 50-60 anos, GrimJack tem um visual estiloso – jaquetas, capas, cachecol, boina e cicatrizes de batalhas – e uma moral ambígua, que o tornam um personagem vivo, palpável. Lembra para os leitores atuais em muitos momentos Wolver…