Pular para o conteúdo principal

John Constantine HELLBLAZER Origens volume 1: Pecados originais

A Panini Comics estreou uma estratégia para narrar em forma cronológica as aventuras de John Constantine em sua série JOHN CONSTANTINE, HELLBLAZER no Brasil.

Aqui o personagem sofreu bastante quando a Abril, detentora dos direitos de publicação da DC Comics saltou mais de quarto anos de produção entre o início da fase de Jamie Delano e o início da fase de Garth Ennis, bastante emblemática para o personagens.

As editoras que adquiriram os direitos do personagem se sentiram no direito de continuarem a publicar fases saltadas do personagem e somente na Pixel e posteriormente na Panini, as histórias passaram a serem publicadas em ordem cronológica.

Este início, chamado PECADOS ORIGINAIS é um dos melhores arcos do personagem e traz a dupla Jamie Delano e John Ridgway trazendo os horrores daquela cena inglesa: um pouco de yuppie, um tantinho de hippies e drogas para abrir a percepção, outro tanto de demônios, cruzadas evangélicas e envolvimento do mal na política – bem sutil, mas presente.

Em Fome (#1-2), John tem que auxiliar um amigo que aprisionou o espírito (ou demônio?) da fome, com graves consequências. Depois, durante as eleições inglesas conhecemos os demônios que negociam almas. Em seguida, Constantine conhece a misteriosa grafiteira Zed, que lhe auxilia na solução do sequestro de sua sobrinha, Gemma Masters e terá grande participação no volume seguinte. Sutilmente Delano toca no assunto das pessoas sem fé verdadeira que se aliam a grupos evangélicos apenas em busca de conforto financeiro; algo que não conseguiam em uma economia em recessão.

Para concluir, no coração da América orações trazem de volta filhos que partiram para a guerra com resultados terríveis.

Estava estabelecido o conflito místico que levaria ao volume seguinte e a sensação honesta de horror moderno e real provocado pela arte adequada para o quê se propunha a série de Ridgway – que teve breve passagem na série HELLRAISER.

Vale cada centavo e funciona em perfeita harmonia com os dois volumes seguintes, ainda que se praticamente auto concluso.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!