Pular para o conteúdo principal

João das Fábulas: A grande fuga

 Há anos as editoras em quadrinhos norte-americanas estão dividir séries para capturar vendas e raramente tem algo a acrescentar mesmo nos quadrinhos de aventuras e super-heróis. Jack of Fables (João das Fábulas, no Brasil) série derivada de Fables (Fábulas) é assim: não acrescenta nada de interessante à Fábulas e não deve ser entendida como uma leitura obrigatória.

A Panini tentou vender a série no Brasil como uma minissérie em 4 edições, iniciando um ciclo de várias séries, mas aparentemente a ideia não foi bem aceita por que a partir do segundo ciclo a editora já retornou ao já clássico e consagrado formato de encadernados.

Nas edições #1-2 da série nacional temos a publicação do arco “A grande fuga”, originalmente publicada nas edições #1-5 da série americana com texto de Bill Willingham & Matthew Sturges, arte de Tony Akins e finais de Andrew Pepoy. Após o fracasso do fim do projeto em Hollywood, João, o trapaceiro das Fábulas mais preocupado em estabelecer sua própria fábula como importante, é capturado pelo senhor Revisor e suas assistentes, as senhoritas Páginas e aprisionado na Comunidade do Asilo Galhadas Douradas.

O arco mostra a sua fuga desta Comunidade, junto com alguns tipinhos já vistos em Fábulas, como Cachinhos Dourados, e uma dezena ou duas de fábulas secundárias, entras elas se destacando Dorothy & a trupe de Oz, a lebre e a tartaruga e os anões – de Branca de Neve.

A história se sustenta mais na personalidade canalha de João do que realmente numa estrutura de história em si. Se você curte os exageros e as indiscrições do personagem, que não tinham um espaço na série principal, você irá se divertir, ou então vai entender que é um preâmbulo para criar uma história para esta série, que só se desenvolverá adequada mais à frente.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!