Pular para o conteúdo principal

Vertigo #23 nas bancas!


Já está disponível a Vertigo #23 (Panini Comics, R$ 9,90, 5 histórias) que traz Hellblazer #197 e a primeira parte de Via Crúcis de Mike Carey e Marcelo Frusin, continuando a narrativa do Constantine desmemoriado. Somando o tempo da Pixel Magazine e o tempo de Hellblazer temos, graças aos encadernados, um pouco mais de cinco anos de publicações da série sem nada de novo. O arco atual, onde após um confronto com a Besta Fera (lembrando portanto, O gótico americano) John fica desmemoriado lembra um arco semelhante na fase de Garth Ennis séculos atrás. Ou seja, é bom para recém-chegados, mas os velhos fãs vão sentir gosto de café requentado.

Joe the barbarian # 03 de Grant Morrison e Sean Murphy (responsável pela capa da Vertigo #23, numa variante da capa da história seguinte) não é uma série de terror. É fantasia envolvendo o universo próprio de uma criança. Em alguns momentos parece uma guerra de egos entre Morrison e Mark Millar, autor de uma narrativa semelhante na Marvel, a série 1985, já publicada pela Panini.

American Vampire #14 de Scott Snyder (The New 52: Batman) e Rafael Albuquerque com a segunda parte de Guerra Fantasma convence. Uma equipe militar dos Vassalos da Estrela da Manhã, durante a Segunda Guerra, chegam em uma ilha dominada por uma nova mutação vampírica. Entre os soldados está o companheiro de Pearl Jones, Henry, e sem que ele saiba o próprio vampiro americano em pessoa: Skinner Sweet. Quais seriam os interesses de Sweet nesta mutação?

Scalped #23 mostra uma edição concentrado em Dino Urso Pobre e não deixa a peteca cair em sequer um quadro ou cenário ou um diálogo. É a terceira parte de A fúria em suas entranhas com roteiro de Jason Aaron e arte RM Guéra, que mostra que escrever história em quadrinhos não tem que ficar limitado a nada e a ninguém. Se Kurt Busiek e Frank Miller tem suas cidades, Aaron necessita apenas de uma reserva indígena para narrar uma trama que está em um constante crescendo.

A edição termina com House of Mystery #19 com a quarta parte de A beleza da decadência de Matthew Sturges, Luca Rossi e José Marzán/Joe Rubinstein.

Novamente acho que 2/5 da revista (American Vampire e Scalped) salvam automaticamente a publicação. Joe the barbarian é uma boa aposta para uma leitura mais atenta quando estiver completa e dois 2/5 (Hellblazer e House of Mystery) poderia passar por um processo diferenciado de publicação. O material publicado até agora não me convenceu da qualidade desta séries.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!