Open top menu
quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Desde o final do milênio anterior temos nos debruçado em dezenas de livros de fantasia medieval buscando o sucessor da cine-série O senhor dos anéis.  

As Crônicas de Nárnia não alcançaram o objetivo e devido à baixa lucratividade houve até mudança de produtora, mas contaminada, a indústria do cinema estabeleceu uma narrativa diferenciada que impregna agora o Marvel Studios, com a necessidade de trilogias para narrar histórias.

Esquecem eles que nem sempre uma história precisa de três partes para ser narrada.

(Dizem até que o crime do filme Green Lantern é exatamente este: esqueceu de contar uma história e passou a contar um cenário para uma série.)

O sucesso da série de TV Game of Thrones, baseada na série de livros As crônicas de gelo & fogo, iniciada nos EUA em 1,996 e só publicada no Brasil em 2,010 quando a série de TV já estava em fase final de pós-produção, só mostra que a fantasia medieval é forte e, nas mãos de um escritor hábil poderá fazer a diferença.

Então me pergunto (novamente) quando irão (re)descobrirem Elric de Michael Moorcock?

Publicado recentemente em Portugal pela Saída de Emergência, os livros de Moorcock não tem uma versão nacional há décadas. Consegui com relativa facilidade no SebosOnLine (um agrupador de sebos) o primeiro volume da Coleção Mundo Fantástico da Livraria Francisco Alves Editora SA, publicado no Brasil em 1,975 que trás um excelente material de Moorcock.

O livro é uma coletânea de uma novela e dois contos, a saber, O advento do caos, O escudo do gigante triste e A agonia do príncipe condenado, que foram reunidos num volume chamado Stormbringer – o nome da espada encantada que alimenta o corpo do albino Elric após sugar as energias das vítimas do príncipe.

A narrativa, excelente, relata a luta final entre Caos e Ordem naquele mundo. Um rei conjura as forças do Caos para auxiliá-lo na conquista de todos os reinos e cabe a Elric, a contragosto, mais uma vez empunhar Stormbringer para defender suas posses ao lado de alguns poucos bravos.

Moorcock é profundamente influenciado por Tolkien, mas faz de seu texto uma narrativa ágil, rápida, que mesmo apresentando um personagem sofrido e melancólico não perde em nenhum momento o tom de aventura, algo que em alguns momentos se arrasta em O retorno do rei. Disposto a ir além e dono de uma cultura diferenciada, o autor se arrisca a novamente apresentar ao seu leitor questões como múltiplas dimensões e universos alternativos, sendo dele a responsabilidade da criação da palavra multiverso, no sentido de que o todo é composto de vários universos semelhantes e diferentes.

Atenção!

Apesar de não ter sido republicado no Brasil há três décadas e meia, o livro não é raro. O preço padrão no SebosOnLine é cerca de R$ 6,00-10,00.

A histórias deste volume foram publicadas originalmente na revista de ficção científica Science Fantasy e reunidas em livro pela primeira vez em 1,964. No Brasil o personagem é mais conhecido pelos quadrinhos. Além de uma breve participação em Conan, o bárbaro (publicada por aqui em Superaventuras Marvel), Elric teve uma graphic novel publicada pela Editora Globo e uma minissérie em quatro partes publicada pela Editora Abril.

Será Elric de Melniboné um dia um blockbuster de fantasia medieval nos cinemas ou TV? Duvida? Ok! Mas, responda-me você conhecia As crônicas de gelo & fogo um ano atrás?
Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

2 comentários:

  1. Jamerson

    Legal você ter conseguido o livro. Mas apesar de quase tudo feito depois de TLoR ter sua influencia direta, Moorcock nunca gostou muito de Tolkien. Em seu artigo "Epic Pooh" ele desanca a obra.

    O link está aqui

    http://www.revolutionsf.com/article.php?id=953

    Mas de toda a forma, gosto muito de ambos, como você bem sabe

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. O melhor de conseguir o livro Ben foi o preço extremamente convidativo - R$ 6,00 + $ 4,00 para despesas.

    Tolkien (posso ser apedrejado em praça pública por isso) é muito moroso. Elric faz a Ordem enfrentar o Caos e todo o preâmbulo necessário, com direito a reconstrução do universo em 160 páginas.

    Ele escreve bem e transmite os sentimentos adequados em referência ao personagem.

    Mas, nós pobres mortais iremos sempre dizer que qualquer livro de fantasia medieval do século XX é inspirado em TLotR :)

    ResponderExcluir