Open top menu
terça-feira, 8 de maio de 2018

O ponto mais difícil para um autor é saber quando dizer “Fim”. As histórias coletadas em “Guerra” são exemplos claros disto.

Nos volumes anteriores descobrimos que Diana é filha de Zeus e que há um novo “último” herdeiro, dono de uma maldição própria. A heroína decide proteger a criança e agrega alguns personagens interessantes, outros nem tanto, mas se destaca Órion de Nova Gênese, visto que foi na série Wonder Woman de Os Novos 52 que a DC Comics decidiu trazer para o Universo DC o conceito de Os Novos Deuses.

A série é visualmente interessante e tem conceitos de arte originais para representar os deuses e semideuses, mas parte da magia se perde na quarta edição exatamente porque já vimos tudo aquilo antes. E é isto! Surge mais o inimigo bestial, o “Primogênito”, mais uma luta, mais feridos e em determinado momento da trama Orion decide levá-los para Nova Gênese para tratar os ferimentos e para dar um respiro. Surge a edição 22 que é o interlúdio no mundo dos Novos Deuses sem, no entanto, aprofundar muito nas motivações, apresentando um Pai Celestial mais militar e menos tolerante com Órion. Deixa claro que teremos mais para a frente.

A irritação é que a última edição (23) termina sem terminar a trama, deixando tudo em aberto, deixando claro que as edições #19-23 foram “apenas” um capítulo e o melhor resumo do capítulo é “um inimigo poderoso se estabelece, conhecemos Nova Gênese e um amigo caí” é isto que acontece na edição.

Chocada com mortes ditas desnecessárias, a heroína decidir não matar o antagonista que vitimou tantos companheiros e segue para velar pelo meio-irmão tombado. Estende a conclusão de parte da trama para os arcos seguintes, ao meu ver desnecessariamente. Há uma certa beleza e até poesia no desenrolar, mas como não há conclusão de fato e tudo fica em aberto para uma nova rodada do conflito que era o foco da edição, então soa mal. Novamente muito volume de papel para pouca história.

Mulher-Maravilha (volume 4): Guerra; Panini Comics, 2018, ISBN 978-85-4260-988-2; reúne Wonder Woman #19-23 com texto de Brian Azzarello, lápis de Cliff Chiang e Goran Sudzuka e finais de Tony Akins e Dan Green.
Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

0 comentários