Pular para o conteúdo principal

O trem dos órfãos (2015, Editora 8Inverso)

[História]
No fim do século XIX um grande programa realocou crianças órfãs ou em condições de miséria de Nova Iorque para o oeste dos Estados Unidos da América.
Esta história se passa em 1.920 e narra a viagem de Jim, tentando proteger seus irmãos e permanecer unidos ao mesmo tempo em que aprende a regras da vida que lhe foram impostas. Setenta anos depois, em 1.990 o velho Jim procura juntar os cacos de sua vida e reencontrar-se com seu passado.

[Comentários]
De longe o melhor lançamento inédito que li neste ano, O trem dos órfãos consegue atingir seu objetivo sem ser didático em demasiado. Narra a história do Orphan Train Riders, explica o contexto, os objetivos, e os vícios do programa sem longas passagens cheias de diálogos tediosos. O leitor sente a tristeza de Jim e como o personagem se encontra perdido nos eventos que o cercam. Seu pai o abandona e ele, analfabeto, não sabe reconhecer o fato. Aos poucos vê seu irmão mais novo e sua irmã de colo também serem adotados e, no processo, perde a própria identidade.

A obra de Phillipe Charlot (texto) e Xavier Fourquemin (arte), com cores de Scarlet Smulkowski e tradução de Danielle Reichelt é belíssima e o único senão é o formato adotado pela Editora 8Inverso, menor que o tradicional formato “álbum” usando um formato parecido com o adotado pelo HQM na série Os mortos-vivos. O álbum merecia não somente o formato padrão para os álbuns franco-belgas como um acabamento em capa dura.

Belíssimo trabalho com texto, arte e cores que conseguem unir-se para apresentar um resultado final adequado e pungente.

No site da editora original (aqui) é possível notar que há um segundo ciclo da série e mais quatro álbuns vinculados a este segundo ciclo.

O trem dos órfãos – 1 – Jim/ 2 – Harvey de Phillipe Charlot & Xavier Fourquemim, tradução de Danielle Reichelt, Editora 8Inverso, 1ª Edição, Porto Alegre, julho de 2015. ISBN 978-85-62696-30-5.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!