Pular para o conteúdo principal

COPA 2014 VS THE SIMPSONS: É o futebol tão previsível assim?



Quando todo mundo falou do episódio You Don't Have to Live Like a Referee, 16º episódio da 25ª temporada da série de TV THE SIMPSONS e suas coincidências com a COPA DO MUNDO 2014 eu fui assistir ao episódio ainda que, admito, não gosto do esporte. Mas a série de animação com 25 temporadas e mais de 500 episódios é outra história. Crítica dos costumes norte-americanos, THE SIMPSONS é quase uma instituição há uma geração.

[TRAMA]
LIZA escolhe o pai como herói – após Marie Curie ser apresentada por um outro aluno – e o elege como símbolo de retidão. Em consequência a FEDERAÇÃO DE FUTEBOL o escolhe para árbitro e ele mantêm a imagem de incorruptível para a filha, ainda que haja dezenas de tentativas para corrompê-lo – algumas hilárias sendo exibidas nos telões dos estádios, atualmente chamados de ARENAS.

Por estas e outras acaba apitando a FINAL da COPA 2014, um jogo entre BRASIL e ALEMANHA, onde o astro da SELEÇÃO DE FUTEBOL DO BRASIL (El Divo) finge uma falta. Assim o pênalti não cedido por HOMER leva a sentimental SELEÇÃO BRASILEIRA a perder o CAMPEONATO DE FUTEBOL – afinal, por aqui, a responsabilidade é sempre alheia, nunca do time.

[OPINIÃO]
A série é piedosa com o BRASIL. Não há crítica à falta de estrutura do país nem às obras. Acho até que os produtores não estudaram o contexto do país no último ano. Então apenas as piadas de sempre: sexualização, alegria exacerbada, sedução pelo estrangeiro e destruição da AMAZÔNIA.

Se o astro do time no episódio tem as características do astro na vida real e se uma disputa é “prevista” com uma rodada do campeonato não há mistério: há dezenas de listas de países na final e os autores apenas escolheram algo que refletisse a história do esporte. Quando ao fingimento de faltas e CORRUPÇÃO DE JUÍZES NO FUTEBOL, bem… ora… “prefiro não comentar”!

No mais a grande impressão que fica é que o FUTEBOL e seu principal CAMPEONATO INTERNACIONAL, a COPA DO MUNDO DE FUTEBOL DA FIFA, é altamente previsível!


















Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

A Saga do Quarto Mundo: Novos Deuses, volume 1 e 2

Ponto central a Saga do Quarto Mundo em New Gods (Novos Deuses em português) temos as aventuras de Orion sozinho ou auxiliado por Magtron e humanos. A parceria entre um deus e humanos seria evocada novamente em Os Eternos (1.976-78) do mesmo Jack Kirby. Em ambas as séries, após a parceria inicial os humanos seriam abandonados.

Aqui a macro-trama é que na Terra o deus maligno Darkseid tem pistas de uma fórmula chamada equação anti-vida ao qual deseja com objetivos próprios. Orion, filho de Darkseid mas criado pelo benigno Pai Celestial, é o nêmese de seu pai e está destinado a matá-lo.

Além de New Gods a Saga do Quarto Mundo foi publicada nos primeiros volumes das séries Mr Miracle (Senhor Milagre), Forever People (Povo da Eternidade) e Superman Pal's Jimmy Olsen (a única que não foi criação original de Kirby).

Originalmente New Gods foi publicada em série bimestral com onze números (março de 1972- novembro de 1972).

Em 1984 a DC Comics re-editou a série original em The New Gods,…