Pular para o conteúdo principal

Elric: When the Gods Laugh (1961)

Muito da estrutura padrão do RPG de fantasia medieval pode ser encontrada nos primeiros contos de Elric, o príncipe albino, último imperador de Melniboné.

O anti-herói representado por Elric é encontrado em um bar e convencido a uma jornada em busca de um tesouro ou de uma vingança contra algum desafeto. Após alguma hesitação, ele aceita a missão, vive algumas dificuldades na viagem e por fim encontra com seu destino.

Então onde está a inteligência em ler estes contos escritos nos anos 1.960, mas já repetidos à exaustão por outras mídias?

Michael Moorcock consegue construir a persona de Elric de maneira carismática e praticamente nos obriga a continuar a ler para descobrir o que aconteceu antes do conto The dreaming city, algo que aos poucos é fornecido. Certamente personagens depressivos devem atrair o interesse do leitor.

Ao mesmo tempo, Moorcock usa da sutil ironia para definir um objetivo: o imperador e sua companhia estão em busca do Dead Gods' Book, onde através da leitura da informação armazenada, Elric saberia qual é o seu papel no mundo e se estaria cumprindo-o. Ora este ritual, que só pode ser descrito como religioso, é o que nos une na leitura dos livros sagrados: a busca de orientação. Estamos fazendo o que realmente deveríamos estar fazendo?

Se estamos, por quê tanta desgraça? Por quê tantas dificuldades?

A sutileza é rompida quando se encontra o livro e Moorcock e os deuses riem do príncipe albino, como o título informa.

Elric, recluso após a queda de Imrryr, é convocado por Shaarila para a busca pelo livro sagrado e no percurso, encontra um de seus primeiros companheiros leais, Moonglum. Novamente a rapidez dos acontecimentos não permite ao leitor nenhum cansaço e antes que se perceba o conto acaba deixando no leitor a vontade de saber sobre o futuro e o passado desde senhor e escravo da espada mística Stormbringer.

Foi publicado pela primeira vez em Sciense Fantasy #49 em 1961 e mais recentemente na coletânea de romances, novelas e noveletas The Stealer of Souls (Del Rey, Chronicles of the Last Emperor of Melniboné, 2008-2010, vol 1 Elric: The Stealer of Souls, ISBN 0-345-49862-3)





Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!