Pular para o conteúdo principal

Lançamentos: Liga da Justiça #96

Está disponível desde o último final de semana a edição número 96 da série Liga da Justiça da editora Panini Comics.

A edição traz a conclusão de Liga da Justiça: Clamor por Justiça (Justice League: Cry for Justice #07 de abril de 2.010) por James Robinson (roteiro), Mauro Cascioli, Scott Clark & Ibraim Roberson (arte) e Cascioli, Clark, David Beatty & Roberson (finais) mostrando que o vilão Prometheus ou qualquer outro que desejar pode realmente fazer frente aos heróis icônicos da DC Comics. Infelizmente lembra em muito várias séries que mostram a destruição apenas para chocar o leitor e estabelecer uma nova diretriz para a editora.

Parte das conseqüências serão vistas nas séries Green Arrow e O dia mais claro que possivelmente serão traduzidas em 2.011.

Voltarei em breve à série.

Seguimos para a estréia de James Robinson na série Justice League of America # 38 de dezembro de 2009, com arte de Mark Bagley (Ultimate Spider-Man, Trindade) e finais de Rob Hunter. Pegando os destroços da Liga, atingida duplamente nos números anteriores de sua própria série e na série Grito de Liberdade, Robinson começa a construir uma narrativa, mas ainda tem que lidar com a exigência de escrever um arco de ligação entre Liga e o evento A noite mais densa.

Despero novamente ataca a sede da equipe e encontra Homem-Borracha, Víxen, Drª Luz, Tornado Vermelho, Cigana e Zatanna. Mais “segunda linha” que isto só mesmo a escalação de Cry for Justice.

Para em muito com dezenas de outros materiais: a equipe alquebrada tem que enfrentar mais um último desafio antes de iniciar a recuperação.

Para concluir Blackest Night: The Flash #01 (fevereiro de 2010) por Geoff Johns e Scott Kollins, minissérie em três partes que começa a ser publicada aqui. A galeria dos vilões pretende “cuidar” dos “companheiros” que irão retornar no evento, enquanto Flash enfrenta o ressurgido Flash Reverso – no início dos anos 1.980 Barry Allen quebrou o pescoço do Flash Reverso, matando-o; isso significa que o Flash Reverso da série The Flash: Rebirth (aqui) é um viajante do tempo.

Divertido em função da arte adequada de Kollins, mas não cheira nem fede. Com isso, falta apenas as séries Blackest Night para Mulher Maravilha e Sociedade da Justiça, que tem Universo DC, Liga da Justiça, Lanterna Verde e a própria série nacional A noite mais densa para serem publicadas. No entanto, alguns cross-overs com séries que são inéditas no Brasil como Patrulha do Destino e R.E.B.E.L.S não devem ser publicados.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

A Saga do Quarto Mundo: Novos Deuses, volume 1 e 2

Ponto central a Saga do Quarto Mundo em New Gods (Novos Deuses em português) temos as aventuras de Orion sozinho ou auxiliado por Magtron e humanos. A parceria entre um deus e humanos seria evocada novamente em Os Eternos (1.976-78) do mesmo Jack Kirby. Em ambas as séries, após a parceria inicial os humanos seriam abandonados.

Aqui a macro-trama é que na Terra o deus maligno Darkseid tem pistas de uma fórmula chamada equação anti-vida ao qual deseja com objetivos próprios. Orion, filho de Darkseid mas criado pelo benigno Pai Celestial, é o nêmese de seu pai e está destinado a matá-lo.

Além de New Gods a Saga do Quarto Mundo foi publicada nos primeiros volumes das séries Mr Miracle (Senhor Milagre), Forever People (Povo da Eternidade) e Superman Pal's Jimmy Olsen (a única que não foi criação original de Kirby).

Originalmente New Gods foi publicada em série bimestral com onze números (março de 1972- novembro de 1972).

Em 1984 a DC Comics re-editou a série original em The New Gods,…