Pular para o conteúdo principal

A Cabala

Há alguns anos Brian Michael Bendis, artista que começou no mercado alternativo e produziu algumas edições de A maldição do Spawn, assumiu as rédeas do Universo Marvel e criou uma cadeia de acontecimentos razoavelmente simples.

Para justificar alguns posicionamentos ele criou o conceito de uma reunião de heróis secreta, algo que ditou os rumos de grande parte do período da série.

Agora chega-nos Dark Reign: The Cabal uma edição de histórias curtas sobre o membros da Cabala, a versão maligna da reunião dos heróis com Norman Osborn à frente e formada por Namor, Emma Frost, Dr. Destino, Loki e Capuz.

Dispensável, mostra apenas que todos tem planos próprios e estão dispostos a trair a associação. Alguém tinha alguma dúvida?

Segue a história curta de Dark Reign: The Goblin Legacy com a bela arte de Mike Mayhew e o roteiro de Karl Kesel. Leitores mais velhos irão lembrar que Kurt Busiek e Mark Texeira já fizeram esta história em uma graphic novel anos atrás. Aqui Victoria Hand entrevista Peter Parker e tenta convencer a Osborn que não está procurando os cadáveres em seu armário. Como é rápida – 6 páginas – funciona.

Mas Thunderbolts #132 de Andy Diggle (roteiro) e Roberto de La Torre (arte), mostra que o forte da Marvel é mesmo a arte. A história é sóbria, bem desenhada e traduz bem o clima de histórias de equipes secretas de criminosos, mas o roteiro é ruim. Yelena Belova – a Viúva Negra II – espiona os membros e em seguida envia a equipe para uma missão de assassinato. Será?

Com isso Reinado Sombrio #07 (julho de 2010, R$ 6,50) mostra-se a edição mais fraca até o momento.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…