Pular para o conteúdo principal

Socorro!: A revolução da Panini

Mês que vem (ou será este?) a Panini Comics completa cem meses no mercado nacional, traduzindo histórias da editora americana Marvel Comics e noventa traduzindo o material da editora americana DC Comics.

Neste oito anos e quatro meses a editora fez acertos e alguns erros.

O maior erro foi o lançamento de duas edições em encadernado e capa dura que se esgotaram mas não passaram pelos devidos cuidados. As páginas de Batman – Silêncio e Vingadores & Liga da Justiça soltam durante uma leitura. Para piorar a editora nunca fez uma segunda edição das obras.

Os acertos foram a regularidade e quantidade de lançamentos.

Nunca vi tantas séries e tanta opção, o quê ironicamente fez com que algumas séries vendessem pouco. Com muitas séries no mercado algumas perderam a visibilidade e muitas perderam a relevância.

É o mal da quantidade de séries.

Antes se comprava Tex, Fantasma, Homem-Aranha, Hulk, Batman e Superman por que só havia eles nas bancas. Hoje a quantidade de títulos de qualidade é tão grande que é impossível comprar tudo que sai.

Limitados a comprar só o quê é bom, deixando de investir em materiais divertidos e alternativos.

Novamente o mercado também não auxilia.

Algumas séries como Goon (Mythos, tradução da Dark Horse sobre um violento mata-zumbis) ficam completamente inacessíveis. Saem em um encadernado caro e eu mesmo só comprei por que achei em um sebo por R$ 5,00.

Analisando o material, achei divertido, mas achei o valor que paguei justo e ficaria muito arrependido se tivesse pago o preço de capa.

Então o primeiro item é que com tantos materiais em bancas, o leitor começou a escolher o quê vai comprar!

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…