Pular para o conteúdo principal

DC Comics, Uma Retrospectiva, A Era de Prata

DC Comics, Uma Retrospectiva
A Era de Prata

por John L. Censullo
Tradução de Ben Santana
Revisão Jamerson Albuquerque Tiossi

No início da Era de Prata, a National estava publicando uma ampla variedade de títulos. Na época, os títulos de super-heróis eram apenas uma pequena fatia do que a companhia produzia. Apenas as revistas que tinham o Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman e o Arqueiro Verde (Action Comics, Adventure Comics, Batman, Detective Comics, Superboy, Superman, Wonder Woman, World's Finest Comics e Superman's Pal Jimmy Olsen) existiam antes do vindouro revival dos super-heróis.

O grosso dos títulos eram de outros gêneros. Haviam os títulos de guerra (All-American Men Of War, Star Spangled War Stories, Our Army At War, Our Fighting Forces), os títulos de faroeste e de histórias da fronteira (All Star Western, Hopalong Cassidy, Western Comics, Frontier Fighters, The Legends Of Daniel Boone, Tomahawk), os títulos de aventura e ficção científica (The Brave And The Bold, Showcase, The Adventures Of Rex The Wonder Dog, Big Town, Buzzy, House Of Mystery, House Of Secrets, Gangbusters, Mr. District Attorney, My Greatest Adventure, Mystery In Space, Strange Adventures, Tales Of The Unexpected), os títulos de humor (The Adventures Of Bob Hope, The Adventures Of Dean Martin & Jerry Lewis, The Dodo & The Frog, Flippity & Flop, Fox And The Crow, It's Gametime, Jackie Gleason And The Honeymooners, Leave It To Binky, Mutt & Jeff, Nutsy Squirrel, Peter Panda, Peter Porkchops, The Raccoon Kids, Real Screen Comics, os anuais de Rudolph The Red-Nosed Reindeer, Sugar & Spike, The Three Mouseketeers), e os títulos de romance (A Date With Judy, Girls' Love Stories, Girls' Romances, Secret Hearts, Falling In Love). Tudo isso estava para mudar.

Nas décadas de quarenta e cinqüenta, a idéia de leitores de longo termo nem sequer era considerada. A crença era que os quadrinhos eram para crianças que superariam o hobby no final da adolescência. Então, mesmo que o super-velocista Flash tivesse existido meros oito anos antes, não houve preocupação nenhuma em requentar o conceito e apresentar um novo Flash para os leitores. O novo Flash foi apresentado em Showcase #4 (Set-Out 1956) por Bob Kanigher e Carmine Infantino. Por causa da lentidão em passar os números de venda, a editora não soube do impacto que essa nova série teve nos novos jovens leitores.

A origem do Batman foi recontada em Detective Comics #235 (Setembro de 1956), estabelecendo pela primeira vez que o gangster Lew Moxon tinha contratado Joe Chill para matar os pais de Bruce Wayne. Porque não houve rompimento na história editorial de Batman e Robin, a linha divisória entre as aventuras do Batman das Eras de Ouro e Prata é vaga. Como é um número que conta a origem, alguns consideram esse ser o ponto inicial para as segundas crônicas de Batman.

Ainda não ciente da popularidade do revival do Flash, Showcase voltou às histórias comuns sobre os defensores da lei. Showcase #5 (Nov-Dez 1956) mostrava Manhunters do editor Jack Schiff com os artistas Mort Meskin, Curt Swan e Bill Ely.

The House Of Secrets #1 (Nov-Dez 1956), outro título de mistério, foi adicionado as publicações da National no final do verão de 1956.

A National continuou a publicação de um trio de revistas que ela tinha adquirido da Quality Comics, uma das muitas companhias que tinham na época decidido sair do negócio de quadrinhos. Blackhawk #108 (Janeiro de 1957), G. I. Combat #44 (Janeiro de 1957) e Robin Hood Tales #7 (Jan-Fev 1957) foram compradas no outono de 1956. A National ainda compraria outra série da Quality Comics, Heart Throbs #47 (Abril-Maio 1957), três meses mais tarde.

Os Desafiadores do Desconhecido, a primeira equipe de heróis da Era de Prata, foram apresentados em Showcase #6 (Jan-Fev 1957) por Dave Wood e Jack Kirby.

Kirby tinha sido responsável pela criação ou co-criação de muitos personagens da Era de Ouro, e não somente na National, mas em muitos de seus concorrentes. Dentro de alguns anos, Kirby voltaria para a Atlas Comics, a companhia que anteriormente era conhecida como Timely Comics. Alguns anos após, depois de ainda mais uma mudança de nome da companhia (para Marvel Comics), o artista Jack Kirby e o escritor Stan Lee ajudariam a definir o super-herói como o ponto focal da indústria dos quadrinhos.

O soldado cômico favorito da televisão, o Sargento Bilko, ganhou seu próprio título, Sergeant Bilko #1 (Maio-Junho 1957), no inverno de 1957.

Lois Lane, a namorada do Superman, foi mostrada em Showcase #9 (Jul-Ago 1957) e, menos de um ano mais tarde, tornar-se-ia o primeiro personagem que tinha aparecido em Showcase a ganhar seu título próprio.

The Adventures Of Dean Martin & Jerry Lewis tornou-se The Adventures Of Jerry Lewis no número 41 (Novembro de 1957), deixando o "escada" de fora depois que a dupla se separou.

No final de 1957, os números de venda das aparições de Lois Lane em dois números de Showcase foram tabulados e Lois foi considerada popular o suficiente para ganhar a sua própria série, Superman's Girl Friend, Lois Lane #1 (Mar-Abr 1958).

No inverno de 1958, um trio de personagens do futuro distante, chamados de a Legião dos Super-Heróis, foram introduzidos na série do Superboy em Adventure Comics #247 (Abril de 1958). Nos anos seguintes, o elenco da Legião subiria, e o grupo seria o condutor dos mitos do Superboy, com o próprio Superboy se tornando um membro. A primeira aparição da equipe foi escrita por Otto Binder e desenhada por Al Plastino.

Naquele mesmo inverno, depois de terem aparecido em quatro números não consecutivos de Showcase, os Desafiadores do Desconhecido tornaram-se a segunda série a ganhar seu próprio título, Challengers Of The Unknown #1 (Abril-Maio 1958).

A primavera trouxe mais dois programas de televisão para a mídia dos quadrinhos, The New Adventures Of Charlie Chan #1 (Maio-Junho 1958) e Sgt. Bilko's Pvt. Doberman #1 (Jun-Jul 1958).

Os mitos do Superman foram amplamente expandidos na primavera de 1958 com a introdução da cidade engarrafada de Kandor, uma cidade miniaturizada contendo milhões de sobreviventes kryptonianos, em Action Comics #242 (Julho de 1958).

O Ranger do Espaço, um homem da lei do século 22, foi apresentado em Showcase #15 (Jul-Ago 1958) por Arnold Drake e Bob Brown. Depois de dois números em Showcase, o Ranger do Espaço começou a ser publicado em Tales Of The Unexpected.

Jimmy Olsen tornou-se o herói chamado Rapaz Elástico pela primeira vez em Superman's Pal, Jimmy Olsen #31 (Setembro de 1958). Ele apareceria nessa identidade de tempos em tempos, e tornar-se-ia um membro honorário da Legião dos Super-heróis.

Adam Strange, o campeão de Rann, foi introduzido em Showcase #17 (Nov-Dez 1958), em uma série chamada Adventures On Other Worlds de Gardner Fox e Mike Sekowsky. Depois de participar em três números de Showcase, Adam Strange continuou a estrelar em Mystery In Space.

Uma nova origem foi dada ao Arqueiro Verde em Adventure Comics #256 (Janeiro de 1959). Assim como o Batman, Superman, Mulher Maravilha e Aquaman, as aventuras do Arqueiro Verde e Ricardito tinham continuado desde a Era de Ouro até a Era de Prata sem interrupção. A origem apresentada aqui era tão diferente do original, sem nenhuma menção sendo feita a Ricardito na história, que certamente essa é uma boa escolha para o início das aventuras do segundo Arqueiro Verde.

Depois de quatro números, e dois anos e meio, o Flash finalmente saiu da Showcase e ganhou sua própria revista, Flash #105 (Fev-Mar 1959), continuando a numeração do título de seu predecessor.

Alguns novos heróis de guerra foram introduzidos no inverno de 1959. Gunner & Sarge primeiro apareceram em All-American Men Of War #67 (Março 1959), enquanto o Sargento Rock apareceu em Our Army At War #81 (Abril de 1959). Apesar do Sargento Rock ter sido criado por Bob Haney, o personagem não alcançou seu potencial até que a equipe de Robert Kanigher e Joe Kubert assumiram a série.

A origem da Mulher Maravilha foi atualizada em Wonder Woman #105 (Abril de 1959), adicionando a lenda o fato que a jovem Diana recebeu seus fantásticos poderes como um presente dos deuses e deusas ainda no berço, em vez de através de rigoroso treinamento das amazonas. A Mulher Maravilha foi um daqueles poucos personagens cujas aventuras continuaram sem interrupção da Era de Ouro até a Era de Prata. Esse número pode ser considerado o ponto de início da segunda Mulher Maravilha.

O Superman teve a surpresa de sua vida quando, no inverno de 1959, sua prima adolescente, ainda outra sobrevivente de Krypton, chegou a Terra. A Supergirl, como ela foi chamada, foi apresentada em Action Comics #252 (Maio de 1959) por Otto Binder e Al Plastino.

Bat-Mite, um duende tolo de outra dimensão, foi introduzido nas vidas de Batman e Robin em Detective Comics #267 (Maio 1959).

A origem de Aquaman foi atualizada em Adventure Comics #260 (Maio de 1959). Como alguns outros heróis, Aquaman tinha aparecido sem pausa da Era de Ouro até a Era de Prata. Esse número pode certamente ser considerado o início das aventuras do segundo Aquaman.

Lori Lemaris, uma sereia de Atlantis e antiga namorada de faculdade de Clark Kent, é introduzida em Superman #129 (Maio de 1959).

Uma nova série de Gardner Fox, The Space Museum, começou em Strange Adventures #104 (Maio de 1959).

Rip Hunter, o Mestre do Tempo foi introduzido em Showcase #20 (Maio-Junho 1959) de Ruben Moriera e Mike Sekowsky.

Uma nova origem foi finalmente dada ao parceiro do Arqueiro Verde, Ricardito em Adventure Comics #262 (Julho de 1959), seis meses após que a origem do seu mentor foi atualizada.

Real Screen Comics tornou-se TV Screen Cartoons no número 129 (Jul-Ago 1959).

Mark Merlin foi apresentado em House Of Secrets #23 (Agosto de 1959).

A lutadora da liberdade francesa, Mlle. Marie, foi apresentada em Star Spangled War Stories #84 (Agosto de 1959), criada por Robert Kanigher.

Depois de quatro anos de alta aventura, tornou-se aparente que os super-heróis eram a onda do futuro e The Brave And The Bold transformou-se em uma revista de experiências. O Esquadrão Suicida, uma criação de Kanigher ilustrada por Ross Andru e Mike Esposito, apareceu em The Brave And The Bold #25 (Ago-Set 1959).

A reestruturação do Flash foi tão bem sucedida, que a decisão foi tomada para atualizar um outro super-herói da era de ouro. O novo Lanterna Verde foi apresentado em Showcase #22 (Set-Out 1959) por John Broome e Gil Kane. Ao contrário do original, cuja fonte de poder era uma lanterna mágica, a origem do novo Lanterna Verde estava enraizada na ficção científica, com ele sendo parte de uma força intergalática com milhares de membros.

Outra estrela de televisão recebeu seu próprio título de quadrinhos com no verão de 1959 com Pat Boone #1 (Set-Out 1959).

Beppo, o Super-macaco, outro sobrevivente animal do planeta Krypton foi introduzido em Superboy #76 (Outubro de 1959).

No final de 1959, quase todo super-herói tinha um parceiro adolescente. Então, o Flash ganhou um companheiro, chamado de Kid Flash, em Flash #110 (Dez 1959-Jan 1960), enquanto Aquaman tomou um órfão sob a sua proteção em Adventure Comics #269 (Fevereiro 1960).

A origem de Robin foi recapitulada em Batman #129 (Fevereiro de 1960), entretanto uma atualização detalhada de sua origem não apareceria por outros nove anos.

A Supergirl ganhou uma super-mascote chamada Streaky, o Supergato, um animal nativo da Terra que ganhava poderes temporários sempre que ele era exposto a um derivado de kryptonita, em Action Comics #261 (Fevereiro de 1960).

No final de 1959, o editor Julius Schwartz chamou o escritor Gardner Fox e o desenhista Mike Sekowsky para atualizar o conceito da Sociedade da Justiça, um título de equipe que reunia todos os poderosos da companhia em uma mesma revista. The Brave And The Bold #28 (Fev-Mar 1960) apresentou a Liga da Justiça da América, uma equipe que consistia do Superman, Batman, Mulher Maravilha, Aquaman, Flash, Lanterna Verde, o Caçador de Marte e o mascote "Snapper" Carr.

O Homem-Elástico (The Elongated Man), um personagem no início confundido pelo Flash com um criminoso, foi apresentado em Flash #112 (Abril-Maio 1960).

No inverno de 1960, outra comédia televisiva foi adaptada para a forma de quadrinhos com a introdução de The Many Loves Of Dobie Gillis #1 (Maio-Junho 1960).

A saga da guerra pós-atômica dos Cavaleiros Atômicos, situada no distante ano de 1986, começou em Strange Adventures #117 (Junho de 1960) por John Broome. A equipe apareceria regularmente, a cada três números, pelos próximos três anos e meio.

Após três aparições teste em Showcase, o segundo Lanterna Verde ganhou sua própria série, Green Lantern #1 (Jul-Ago 1960), que também introduzia os Guardiões do Universo aos mitos do Lanterna Verde.

Os Demônios do Mar (The Sea Devils), uma equipe de mergulhadores aventureiros, foram introduzidos em Showcase #27 (Jul-Ago 1960) por Bob Kanigher e Russ Heath.


Cave Carson foi apresentado em The Brave And The Bold #31 (Ago-Set 1960) em uma série chamada Inside Earth, sobre um grupo de exploradores subterrâneos profissionais. Ele e sua equipe apareceriam esporadicamente em cinco números desse título e três números de Showcase.

O primeiro 80-Page Giant Annual foi introduzido no verão de 1960, com a publicação de Superman Annual #1 (Out 1960). Na época, quando números atrasados eram difíceis de serem encontrados, essas grandes republicações de lombada quadrada davam aos jovens leitores a oportunidade de ler um número de histórias clássicas do Superman.

Depois de três números em The Brave And The Bold, a Liga da Justiça da América ganhou a sua própria série, Justice League Of America #1 (Out-Nov 1960) de Gardner Fox e Mike Sekowsky.

Outro herói de guerra, Johnny Cloud, foi apresentado em All-American Men Of War #82 (Nov-Dez 1960).

A origem de Aquaman foi recontada em Showcase #30 (Jan-Fev 1961) pelo editor Jack Schiff e arte de Ramona Fradon.

O editor Julius Schwartz decidiu que era novamente hora de atualizar outro dos grandes heróis da Era de Ouro. Os novos Gavião Negro e Mulher-Gavião (Hawkman e Hawkgirl, no original) de Gardner Fox e Joe Kubert, foram apresentados em The Brave And The Bold #34 (Fev-Mar 1961). Desta vez, em vez de serem rencarnações da nobreza do antigo Egito, os personagens eram policiais de Thanagar, um planeta orbitando a estrela Polaris.

Super-Chefe, chamado de Saganowahna pelos seus companheiros índios Iroquis, foi apresentado em All-Star Western #117 (Fev-Mar 1961). Infelizmente, o título foi cancelado dois meses mais tarde.

O Homem-Elástico casou com a sua namorada Sue Dearborn, em Flash #119 (Março de 1961).

Depois de quatro números não consecutivos de Showcase, Rip Hunter e sua equipe de viajantes do tempo ganharam sua própria série com Rip Hunter: Time Master #1 (Mar-Abr 1961).

Bat-Girl (com hífen), a sobrinha da Batwoman, foi apresentada em Batman #139 (Abril de 1961).

Os tripulantes do Tanque Mal-Assombrado foram apresentados em G. I. Combat #87 (Abril-Maio 1961).

Mon-El foi introduzido nos mitos do Superboy em Superboy #89 (Junho de 1961), por Bernstein e Papp. No início, Superboy acreditava que se tratava de seu irmão mais velho. Esse pobre explorador adolescente de Daxam foi condenado a passar mil anos como um fantasma, antes de ser libertado de sua prisão imaterial pela Legião dos Super-Heróis.

Seguindo o sucesso de 80-page Superman Annual, Batman Annual #1 (Ago-Out 1961) e Secret Origins #1 (Ago-Out 1961), ambos reprints de 80 páginas, foram lançados.

No início de 1961, os leitores mais jovens começaram a fazer perguntas sobre os heróis da Era de Ouro, então uma tiveram uma idéia para trazer aqueles heróis de volta ao olhar do público. O Flash original retornou em Flash #123 (Setembro de 1961) em uma história de Gardner Fox e Carmine Infantino, que estabeleceu os conceitos de mundos paralelos como parte do tecido do Universo DC. Por mais estranho que pareça, a Terra da Era de Ouro foi chamada de Terra-2, enquanto a Terra posterior da Era de Prata foi chamada de Terra-1.

A origem dos Falcões Negros foi recontada em Blackhawk #164 (Setembro de 1961). Essa foi a primeira vez que a sua origem foi apresentada na Era de Prata, ou desde que a National assumiu a série da Quality Comics.

O novo Atom (Elektron) foi apresentado em Showcase #34 (Set-Out 1961) por Gardner Fox e Gil Kane. Ao contrário de seu predecessor, essa versão podia mesmo encolher até o tamanho subatômico.

Dane Dorrance e seus Demônios do Mar ganharam sua própria série, Sea Devils #1 (Set-Out 1961), depois de três números de Showcase.

Apesar da Liga da Justiça da América ter sido apresentada dois anos antes, os criadores, Gardner Fox e Mike Sekowsky não revelaram a sua origem até Justice League Of America #9 (Fevereiro de 1962).

Depois de quatro anos consecutivos de Showcase, Aquaman ganhou sua própria série com Aquaman #1 (Jan-Fev 1962).

Outro super-animal foi introduzido nos mitos do Superman no Outono de 1961. Cometa, o Super-cavalo, um centauro amaldiçoado da antiga Grécia que foi transformado em um cavalo de verdade com super-poderes, foi introduzido em Adventure Comics #293 (Fevereiro de 1962). É interessante notar, entretanto que sua primeira aparição precedeu sua apresentação formal em sete meses. Sua primeira aparição foi em uma história da Legião dos Super-heróis que explicaria que a Supergirl conheceria seu super-cavalo no futuro próximo. Os dois finalmente se encontraram em Action Comics #292 (Setembro de 1962).

Os Homens Metálicos, um grupo de robôs vivos criados pelo Doutor Will Magnus, foram apresentados em Showcase #37 (Mar-Abr 1962) por Bob Kanigher e Ross Andru.

Depois de três aparições consecutivas em Showcase, o segundo Atom (Elektron) ganhou sua própria série, Atom #1 (Jun-Jul 1962).

A namorada do Superman, Lois Lane, recebeu o próximo reprint gigante de 80 páginas com a publicação de Lois Lane Annual #1 (Verão de 1962).

No meio de 1962, a Legião dos Super-Heróis tinha aparecido uma dúzia e meia nos vários títulos da família Superman. Durante aquele período de quatro anos, eles criaram uma audiência e foi decidido que a Legião merecia sua própria série.

A Legião dos Super-Heróis começou a sua primeira série contínua, por Jerry Siegel e John Forte em Adventure Comics #300 (Setembro de 1962), dividindo o título com o principal do título, o Superboy.

O Superman e Jimmy Olsen se tornaram Nightwing and Flamebird, a Dupla Dinâmica de Kandor, pela primeira vez em Superman #158 (Janeiro de 1963), por Edmond Hamilton e Curt Swan.

O Kid Flash, que até aqui usava um uniforme igual ao do seu mentor, recebeu um novo e original uniforme em Flash #135 (Março de 1963).

Os Homens Metálicos do Dr. Magnus saíram de Showcase e ganharam a sua própria série, Metal Men #1 (Abril-Maio 1963), depois de quatro números sucessivos.

Depois de uma aventura com os Flashes de dois mundos, a lendária Sociedade da Justiça, que foi vista pela ultima vez como equipe no final de 1950, decidiu sair da aposentadoria. Esses eventos ocorreram em Flash #137 (Junho 1963).

Uma equipe de aberrações se reuniram na primavera de 1963 para formar a Patrulha do Destino em My Greatest Adventure #80 (Junho de 1963) em uma história de Bob Haney, Arnold Drake e Bruno Premiani. A equipe consistia de um pequeno grupo de párias que foram reunidos por um cientista em uma cadeira de rodas. Três meses mais tarde, a Marvel Comics introduziria seu título X-Men, sobre um pequeno grupo de párias que foram reunidos por um professor em uma cadeira de rodas.

O pacífico Dr. Bruce Gordon foi transformado no maldoso Eclipso pela primeira vez em House Of Secrets #61 (Jul-Ago 1963) por Bob Haney e Lee Elias.

Na primavera de 1963 vimos o início de uma tradição dos quadrinhos. O primeiro crossover anual da Liga da Justiça-Sociedade da Justiça ocorreu em Justice League Of America #21-#22 (Agosto e Setembro de 1963), de Gardner Fox e Mike Sekowsky

A National Periodicals continuou a publicação de Young Romance Comics #125 (Ago-Set 1963) e Young Love #39 (Set-Out 1963) da Prize Comics depois que essa companhia deixou a área dos quadrinhos.

Mera, uma rainha de um mundo aquático extra dimensional foi introduzia na vida e Aquaman em Aquaman #11 (Set-Out 1963).

O maldoso professor Zoom, também chamado de o Flash Reverso, foi apresentado em Flash #139 (Setembro de 1963). O Flash também ganhou seu reprint de 80 páginas nessa época, Flash Annual #1 (Out-Dez 1963).

O Sargento Rock ganhou uma edição única de reprints de 80 páginas, Sgt. Rock's Prize Battle Tales #1 (Inverno de 1964).

Nove meses e meia dúzia de números depois da introdução da Patrulha do Destino, o título My Greatest Adventure foi mudado, no número 86 (Março de 1964) para The Doom Patrol.

Depois de duas séries de três números em The Brave And The Bold, o novo Hawkman e Hawkgirl ganhou sua própria série, Hawkman #1 (Abril-Maio 1964).

No inverno de 1964, o uniforme do Batman foi mudado, adicionando um oval amarela a sua bat-insígnia. Essa alteração sutil, mas distinta, que ocorreu em Detective Comics #327 (Maio de 1964), foi chamado de o "new look" de Batman.

Captain Storm, um herói de guerra naval, foi apresentado em Captain Storm #1 (Maio-Junho 1964).

Os Blackhawks descartaram seus uniformes aéreos azuis e pretos em favor de vermelhos e negros em Blackhawk #197 (Junho de 1964).

Na metade de 1963, The Brave And The Bold tinha se tornado um título de encontros. Em 1964, um grupo de parceiros adolescentes, que mais tarde se chamaria Turma Titã, foram apresentados em The Brave And The Bold #54 (Jun-Jul 1964). Essa reunião de Robin, Kid Flash, e Aqualad, foi cortesia do escritor Bob Haney.

A origem dos Blackhawks foi recontada ainda mais uma vez em Blackhawk #198 (Julho 1964).

No verão de 1964, foi mostrado em uma edição única de 80 páginas de reprints, Superboy Annual #1 (Verão de 1964). Mais ou menos na mesma época, um título contínuo de reprints de 80 páginas chamado 80-Page Giant Magazine (Agosto de 1964) foi lançado.

O segundo crossover da Liga da Justiça-Sociedade da Justiça, que introduziu a Terra-3, ocorreu em Justice League Of America #29-#30 (Agosto e Setembro de 1964), em uma história criada por Gardner Fox and Mike Sekowsky. Na Terra-3, as contrapartes superpoderosas da Liga da Justiça, chamada de o Sindicato do Crime da América, aterrorizava o mundo em vez de protegê-lo.

Zatanna, foi apresentada em Hawkman #4 (Out-Nov 1964), procurando por seu pai, Zatara. Zatara foi um dos personagens introduzidos com o Superman em Action Comics #1.

Aquaman e Mera se casaram em uma cerimônia real atlante em Aquaman #18 (Nov-Dez 1964).

Metamorfo, o Homem-Elemento, de Bob Haney e Ramona Fradon, foi apresentado em The Brave And The Bold #57 (Dez 1964-Jan 1965).

O Ás Inimigo, o piloto de caças alemão da Primeira Guerra Mundial foi apresentado em Our Army At War #151 (Fevereiro de 1965), criado por Robert Kanigher e Joe Kubert

A Turma Titã, que incluía uma nova heroina, chamada Moça Maravilha, foi apresentada em The Brave And The Bold #60 (Jun-Jul 1965). Deve ter sido mais que confuso para os leitores do título da Mulher Maravilha, ver que a Moça Maravilha supostamente era a própria Mulher Maravilha na sua adolescência. Mais tarde seria explicado que essa Moça Maravilha, apesar do visual idêntico a uma Mulher Maravilha adolescente, era na verdade uma pessoa totalmente diferente.

O Homem Imortal seria apresentado em Strange Adventures #177 (Junho de 1965). Ele apareceria apenas mais duas vezes nesse título, nos #185 e #190.

Mark Merlin morreu e teve sua alma ligada ao Príncipe Ra-Man em House Of Secrets #73 (Jul-Ago 1965). O Príncipe Ra-Man dividiu essa revista com Eclipso até o cancelamento do título um ano mais tarde.

Depois de sua apresentação em dois números de The Brave And The Bold, Metamorfo ganhou sua própria série, Metamorpho #1 (Jul-Ago 1965).

Animal Man foi apresentado em Strange Adventures #180 (Setembro de 1965). Esse personagem não era para ser um super-herói per si, evidenciado pelo fato que ele não ganhou seu uniforme até a sua terceira aparição.

Aquaman e Mera tiveram um filho em Aquaman #23 (Set-Out 1965). Essa pobre criança foi desastrosamente referenciada como "Aquababy" durante a série.

Lana Lang, a namorada do adolescente Clark Kent, tornou-se a Insect Queen pela primeira vez em Superboy #124 (Outubro de 1965).

A origem dos Guardiões do Universo foi revelada em Green Lantern #40 (Outubro de 1965), preparando o terreno para a Crise nas Infinitas Terras duas décadas antes.

Ultra, o Multi Alienigena, um herói híbrido de aparência bizarra do futuro, foi apresentado em Mystery In Space #103 (Novembro de 1965).

Uma série bem original foi apresentada no Outono de 1965 em House Of Mystery #156 (Janeiro de 1966). Em uma série chamada "Dial 'H' For Hero", o adolescente Robby Reed descobre um dial alienígena que permite que ele se transforme, de maneiras totalmente imprevisíveis, em vários super-heróis.

Depois de duas aparições em The Brave And The Bold e uma em Showcase, a Turma Titã ganha a sua própria série, Teen Titans #1 (Jan-Fev 1966).

The Enchantress foi apresentada Strange Adventures #187 (Abril de 1966). Ela apareceria de novo nos números #191 e #200.

Uma equipe de heróis adolescentes incompetentes, que corretamente se chamavam de Inferior Five, foram apresentados em Showcase #62 (Maio-Junho 1966) por E. Nelson Bridwell, Joe Orlando e Mike Esposito.

Apesar da maioria das séries apresentadas do início da década de sessenta até esse ponto terem começado em títulos experimentais, um novo personagem adolescente ganhou sua própria revista de humor chamada Swing With Scooter #1 (Jun-Jul 1966), sem o benefício desse truque.

Na primavera de 1966, The Brave And The Bold já havia mudado para o formato de um título de encontros. A série de TV Batman, da ABC tinha estreado mais cedo naquele ano e tinha sido um sucesso instantâneo. Ansiosos para capitalizar a popularidade da série de TV, Batman foi transformado na co-estrela permanente, começando em The Brave And The Bold #67 (Ago-Set 1966).

Barry Allen, o Flash da Era de Prata, casou com sua namorada Iris West em Flash #165 (Novembro de 1966), em uma história de John Broome e Carmine Infantino. Pode-se imaginar que tipo de confiança Barry tinha em sua esposa, já que ele não contou a ela seu segredo.

A antiga propriedade da Quality Comics, o Homem-Borracha (Plastic Man), foi reapresentado em Plastic Man #1 (Nov-Dez 1966), por Arnold Drake e Gil Kane. Um tipo de preview foi feito alguns meses antes em House Of Mystery #160, onde Robby Reed usou seu H-Dial para tornar-se uma duplicata do Homem-Borracha.

Batgirl, secretamente a filha do amigo de Batman, o Comissário de Polícia Gordon, foi apresentado em Detective Comics #359 (Janeiro de 1967).

Graças a uma decisão editorial muito estranha, os Blackhawks tornaram-se super-heróis em Blackhawk #230 (Março de 1967). Eles vieram com alguns nomes bacanas como Big Eye, the Leaper, Dr. Hands, the Golden Centurion, the Listener, the Weapons Master, e M'sieu Machine

Depois de três números em Showcase, o Inferior Five ganhou sua própria série, Inferior Five #1 (Mar-Abr 1967), por E. Nelson Bridwell e Mike Sekowsky.

Aquagirl é apresentada como uma namorada para Aqualad em Aquaman #33 (Maio-Junho 1967).

Outro programa de televisão é traduzido para os quadrinhos com Bomba, The Jungle Boy #1 (Set-Out 1967).

Um trapezista foi assassinado e se transformou no Desafiador em Strange Adventures #205 (Outubro de 1967), por Arnold Drake e Carmine Infantino. A série seguia o fantasma por várias aventuras enquanto ele tentava achar seu assassino com um gancho na mão.

Depois de três números consecutivos em Showcase, o Espectro ganha a sua própria revista, The Spectre #1 (Nov-Dez 1967).

Uma revista chamada Teen Beat #1 (Nov-Dez 1967) é publicada no final de 1967. É renomeada para Teen Beam no seu segundo, e último, número.

Tales Of The Unexpected sofreu uma mudança de nome em 1967, tornando-se simplesmente The Unexpected no número 105 (Fev-Mar 1968).

Os Kents ganharam sua juventude de volta em uma história de Superboy #145 (Março 1968).

A coisa mais surpreendente sobre essa história é que foi uma das poucas histórias do Superboy que realmente ousou em relação as limitações impostas a série. Afinal de contas, as aventuras do Superman como um adolescente não poderiam contradizer os mitos já estabelecidos do Superman. Uma história posterior, onde foi revelado que os verdadeiros pais do Superboy tinham sobrevivido a explosão de Krypton em êstase, mas morreriam se fossem revividos, foi outra tentativa de passar os limites, mas ainda bem que essa história foi ignorada.







Guy Gardner, o Lanterna Verde substituto, foi introduzido em Green Lantern #59 (Março de 1968), por John Broome and Gil Kane. Essa história revelou o que teria acontecido se Hal Jordan não tivesse disponível para ser o Lanterna Verde da Terra.

O Rastejante, de Denny O'Neil e Steve Ditko, foi apresentado em Showcase #73 (Mar-Abr 1968).

Uma nova equipe de aventureiros foi reunida pelo misterioso Mockingbird em Secret Six #1 (Abril-Maio 1968), em uma história de E. Nelson Bridwell and Frank Springer.

Depois de dois anos como uma série back-up, Stanley & His Monster assumiu a revista The Fox And The Crow, mudando o título para Stanley And His Monster no número #109 (Abril-Maio 1968).

O Flash viajou para a Terra-Primordial pela primeira vez em Flash #179 (Maio de 1968) por Cary Bates e Ross Andru. A Terra-Prime era um mundo sem personagens com superpoderes, possivelmente o próprio mundo que o leitor habitava.

Anthro, o menino das cavernas foi apresentado em Showcase #74 (Maio 1968) por Howie Post.

A origem da Legião dos Super-heróis foi finalmente revelada por E. Nelson Bridwell e Pete Costanza, em Superboy #147 (Maio-Junho 1968). É curioso que levou uma longa década para os fãs dessa popular equipe descobrir como realmente a Legião começou.

O Rastejante saiu da Showcase para a sua própria série, Beware The Creeper #1 (Maio-Junho 1968), por Sergius O'Shaugnessy e Steve Ditko.

O formato de House Of Mystery foi mudado de super-herói para mistério, iniciando no número 174 (Maio-Junho 1968).

Columba e Rapina foram apresentados em Showcase #75 (Junho de 1968) por Steve Skeates e Steve Ditko.

Anthro, o menino das cavernas saiu da Showcase para sua própria série, Anthro #1 (Jul-Ago 1968), por Howie Post??.

O novo Tornado Vermelho foi apresentado como um novo membro da Sociedade da Justiça em Justice League Of America #64 (Agosto de 1968), por Gardner Fox e Dick Dillin. Se o Tornado Vermelho original era uma mãe e dona de casa acima do peso em um uniforme ridículo, essa versão era um andróide formidável, capaz de gerar ventos poderosos e tornados.

Bat Lash, um herói de faroeste, foi apresentado em Showcase #76 (Agosto de 1968), pelo editor Joe Orlando, layouts de Sergio Aragones, roteiro de Howie Post e arte de Nick Cardy.

Rapina e Columba saiu de Showcase para a sua própria série, The Hawk And The Dove #1 (Ago-Set 1968), de Steve Skeates e Steve Ditko.

Angel and the Ape foram apresentados em Showcase #77 (Setembro de 1968) pelo editor Joe Orlando, E. Nelson Bridwell, Al Jaffee, Bob Oksner, Tex Blaisdell.

Brother Power, um boneco de retalhos trazido a vida por um estranho acidente, foi apresentado em Brother Power, The Geek #1 (Set-Out 1968). Essa estranha série, escrita e desenhada por Joe Simon, foi cancelada depois de seu segundo número.

Cain foi apresentado como o anfitrião de uma antologia de terror em House Of Mystery #176 (Set-Out 1968).

Captain Action e Action Boy da Ideal Toys foram apresentados nos quadrinhos em Captain Action #1 (Out-Nov 1968), em uma história de Jim Shooter e Wally Wood.

DC Special #1 (Out-Nov 1968), uma nova revista de republicações foi lançada no verão de 1968.

Hawkman, que tinha tido seu título cancelado, juntou-se a série do Atom (Elektron). O novo título, Atom And Hawkman, se iniciou com o número #39 (Out-Nov 1968).

Bat Lash saiu de Showcase para a sua própria série, Bat Lash #1 (Out-Nov 1968), por Howie Post (??) e Nick Cardy (??).

Uma drástica mudança de direção ocorreu no verão de 1968 no muito antigo título Wonder Woman. No número 179 (Nov-Dez 1968), a Ilha Paraíso desapareceu para uma outra dimensão, fazendo que a Princesa Diana tivesse que desistir de seus poderes para ficar na Terra. Suas aventuras em roupas civis, nas quais eram ajudadas pelo velho místico chamado Ching, foram mostradas por Denny O'Neil and Mike Sekowsky.

Teen Titans #18 (Nov-Dez 1968) apresentou o herói soviético, Starfire, de Len Wein, Marv Wolfman, e Bill Draut.

Angel and the Ape saíram de Showcase para sua própria série, Angel And The Ape #1 (Nov-Dez 1968), de (??).

Dolphin, uma misteriosa e linda estranha capaz de viver em baixo da água, foi apresentada em Showcase #79 (Dezembro de 1968) por J. Scott Pike.

Outra revista de terror, Witching Hour #1 (Fev-Mar 1969), foi introduzida no Outono de 1968. Tinha como anfitriãs, apropriadamente, três bruxas.

Um punhado de revista de humor e romance começaram no final de 1968 e início de 1969, resistindo a moda dos super-heróis. Esses títulos incluíam Binky's Buddies #1 (Jan-Fev 1969), Date With Debbie #1 (Jan-Fev 1969), Debbie's Dates #1 (Abril-Maio 1969) e Windy & Willy
#1
(Maio-Junho 1969).

Depois de ser reintroduzido em Showcase, quatro meses antes, o Vingador Fantasma ganhou sua própria série, The Phantom Stranger v2 #1 (Maio-Junho 1969).

A Supergirl assume Adventure Comics da Legião dos Super-heróis no número 381 (Junho de 1969), enquanto a Legião se muda para o espaço de backup de Action Comics.

A origem da Moça Maravilha é finalmente revelada, e a heroina veste um novo uniforme em Teen Titans #22 (Jul-Ago 1969), de Marv Wolfman e Gil Kane.

O Arqueiro Verde usa um novo uniforme em The Brave And The Bold #85 (Ago-Set 1969), cortesia do artista Neal Adams.

Depois de um hiato de três anos, House Of Secrets voltou, continuando a sua numeração com o #81 (Ago-Set 1969). O formato foi mudado para mistério, com Abel, o irmão de Cain (de House Of Mystery), como anfitrião.

Uma nova antologia de ficção científica, From Beyond The Unknown #1 (Out-Nov 1969), começa no Verão de 1969.

Os Perdedores, consistindo do Capitão Storm, Johnny Cloud, e Gunner & Sarge, foram apresentados em G. I. Combat #138 (Out-Nov 1969), por Robert Kanigher (??) e Russ Heath.

A Canário Negro cruza da Terra-2 para a Terra-1 e se une a Liga da Justiça, ganhando poderes sônicos no processo, em Justice League Of America #75 (Novembro de 1969), por Denny O'Neil and Dick Dillin. Um romance entre ela e um Arqueiro Verde de novo uniforme começa quase
que instantaneamente.

Angel And The Ape torna-se "Meet Angel" no número 7 (Nov-Dez 1969). É cancelado depois de mais um único número.

O Vigilante retorna depois de uma longa ausência em Justice League Of America #78 (Fevereiro de 1970), por Denny O'Neil e Dick Dillin. Mais tarde seria revelado que o Vigilante da Era de Ouro estava perdido no tempo durante esse período, fazendo desta a primeira aparição de sua contraparte da Era de Prata.

O programa de TV Hot Wheels ganha seu próprio título em quadrinhos, Hot Wheels #1 (Mar-Abr 1970), no Inverno de 1970.

E finalmente, Leave It To Binky torna-se simplesmente Binky no número 72 (Abril-Maio 1970 )

__________________________________________________________________

Referências:


1. Ron Goulart's Great History Of Comic Books © 1986 by Ron Goulart
2. The Overstreet Comic Book Price Guide, 28th Edition © 1998 by Gem Publications, Inc.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…