Pular para o conteúdo principal

Eventos DC, 1985-86: Crise nas Infinitas Terras

Certamente a maior história de heróis de todos os tempos, tudo é perfeito nesta série, seja a inexplicavelmente detalhista arte de George Pérez antes de recursos computadorizados, seja no roteiro "clichê-que-funciona-e-bem" de Marv Wolfman.
Uma criatura feita de anti-matéria estava sugando a energia dos vários universos de matéria e ameaça acabar com toda a existência. Depois de centenas de universos dizimados, cinco resistiram ao Anti-Monitor e acabaram fundidos.

Coisas que aconteceram na época:
* Batman deixa a Liga da Justiça e funda Os Renegados.
* Dick Grayson abandona a identidade de Robin e se tornar Asa Noturna.
* Após o desaparecimento de Barry Allen (o Flash II), Wallace West, seu sobrinho, anteriormente Kid Flash, torna-se o terceiro Flash.
* Guy Gardner acorda de um longo coma e finalmente ingressa na Tropa dos Lanternas Verdes.
* Kimiyo Hoshi se transforma na segunda Drª Luz.
* Para evitar o Ragnarok a Sociedade da Justiça da América aceita enfrentá-lo eternamente em uma outra dimensão.
* Vinda da Ilha Amazona chamada Themyscira, Diana, a moça chamada Mulher Maravilha vem para conhecer o Mundo do Patriarcado e enfrentar Ares.
* Billy Batson recebe seus poderes do mago Shazam e torna-se Capitão Marvel, ele não é o primeiro campeão do mago.
* Vic Sage, reporter de Hub City, adota a identidade do justiceiro sem face Questão.
* O promotor público Adrian Chase torna-se o assassino de criminosos Vigilante (o segundo da editora).
* Aquaman desfaz a Liga da Justiça de modo a que a equipe tenha justiceiros comprometidos com ela. Surge um grupo de veteranos e novatos, a não tão famosa "Liga de Detroit", formada por Caçador de Marte, Cigana, Vibro, Gládio, Homem Elástico, Zatanna e Vixen.

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…