Pular para o conteúdo principal

Lançamentos: Batman #97

Aproximando-se da centésima edição – e portanto de um recorde – na série Batman não traz grandes novidades.

Em Batman #692 de Tony S. Daniel (texto & arte) e Sandu Florea (finais), o artista que foi desenhista de grande parte do período de Grant Morrison na série, retorna como roteirista e desenhista e inicia o arco “Vida após a morte” que traz de volta os Falcone (estragando em parte a surpresa de quem ainda não leu O longo dia das bruxas e Vitória Sombria com seus resumos que contam muitas coisas) e mais uma trupe de vilões exóticos, com direito à Hugo Strange e Máscara Negraeste com um novo visual “supervilão” tornando-o semelhante à uma majestrix sado-maso. Como coadjuvante Mulher-Gato que tem ligações com os Falcone que colabora com Grayson por motivos próprios.

Streets of Gotham #06 traz a segunda parte do arco Leviatã por Chris Yost, Dustin Nguyen e Derek Fridolfs. O homem-morcego agindo com outros colaboradores e nada mais. Lembre-se que Streets of Gotham tem a linha narrativa da série “Detective Comics”, que atualmente conta as histórias de Batwoman.

Para concluir a edição temos Batman and Robin #06 com o final da Vingança do Capuz Vermelho e a apresentação do vilão Flamingo, algo que sádico – violento, raivoso e levemente efeminado. O mais interessante da história é o uso de um sistema de votação para revelar a identidade de Batman e Robin, que lembra a ânsia pela morte de Robin/Jason Todd, não por acaso o atual Capuz Vermelho. Ou seja, sutil ironia de Morrison que pode passar despercebido aos leitores.

Depois a edição perde força com diálogos entre Batman, Capuz e Gordon e ninguém realmente questionar o fato que um garoto levou diversos tiros à queima-roupa por que está servindo junto com um justiceiro. Por Grant Morrison, Philip Tan e Jonathan Glapion.

Batman and Robin não perde a força, apenas parece uma série em que os elementos estão sendo posto no tabuleiro para um jogo maior, algo que Batman Inc. (série recém lançada nos EUA) também fará. O difícil é saber se Morrison terá foco para fechar todas as tramas com excelência.

Postagens mais visitadas deste blog

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas porque há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas porque ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.
Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.
Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.
A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.
Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.
Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.
Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.
Após enterrar uma bomba de hidrogênio…

EaD: Como estudar sozinho em casa

Árvore genealógica do Superman

Em Krypton Chronicles, uma série que contava a história dos ancestrais de Kal-El a DC publicou a árvore genealógica abaixo.

Divirta-se!