Pular para o conteúdo principal

Sociedade da Justiça da América: Shanghaid into Hyperspace!

Shanghaid into Hyperspace é uma versão da história “Shanghaid into Space” de Gardner Fox que mostra a Sociedade da Justiça em visita aos planetas no nosso Sistema Solar.

Como não há vida nestes planetas realmente, esta versão mostra que devido aos picos energéticos gerados por Crise nas Infinitas Terras e também pela chegada de Precursora à Terra 2 em abril de 1.942, os foguetes foram transportados para dimensões paralelas onde estes planetas eram habitados.

A história começa em All-Star Squadron # 50 de outubro de 1.985, e como na Era de Ouro cada capítulo é focado em um personagem, aqui a trama recebe pequenos interlúdios ao longo das edições da série All-Star Squadron até a conclusão na edição # 60.

As histórias são curtas com 5 ou 6 páginas e geralmente mostram a chegada de um justiceiro, seu contanto com a civilização local, um problema e o herói miraculosamente salvando a raça sem grandes chances para dúvidas de que lado é o correto.

Prelúdio em All-Star Squadron # 50 (outubro/1985)Inédito no Brasil – Quarta-feira, 1º de abril de 1.942 – Durante uma reunião da SJA, os membros são envenenados com gás e levados para mísseis nazistas dentro de solo americano, que deveriam ser atirados ao espaço, mas desaparecem pouco após o lançamento, sendo influenciados pela chegada da Precursora, indo cada míssil para uma dimensão paralela.

As mesmas ondas da Precursora agem em Comandante Steel, que está na Alemanha libertando Brad Farley, promessa que havia feito cerca de um mês antes. Logo após libertá-lo, Steel é transportado para outra Terra (ele não sabe, mas é a Terra 1).

Durante uma arrecadação de bônus de guerra no Madison Square Garden, em que o A-SS aparece – contando em flashback como Sr. Destino curou Homem Hora do envenenamento por pílulas Miraclo – Flamejante é levada por Precursora para uma viagem entre as dimensões.

Flamejante participa ativamente da primeira fase de Crise nas Infinitas Terras quando era necessário que se protegessem os sifões energéticos.

O A-SS e Dr. Oculto notam a ausência de Flamejante e iniciam uma busca, ao mesmo tempo em que Tio Sam, Condor Negro e Raio aparecem e convocam Phantom Lady, Homem Borracha, Spider, Manhunter, BlackHawks, Bomba Humana, Jester, Midnight e Pequeno Polegar para irem para a chamada Terra X.

Liberty Belle & Johnny Quick casam-se em uma cerimônia simples, com apenas Shiera Sanders e Tubby, um amigo de Johnny, como testemunhas, mas logo são capturados por Lanterna Verde que está na pista de Flamejante e Precursora que atravessam um portal e desaparecem.

Os três heróis também somem indo surgir em outra Terra.

A – Roy Thomas D – Arvell Jones (# 50) F – Tony DeZuniga (# 50)


All-Star Squadron # 52 (dezembro/1985) – Inédito no Brasil – Interlúdio 1: Gavião Negro – Gavião Negro chega em Saturno onde se envolve com uma trama para derrubar o tirano local. Com sucesso, consegue o elemento químico rádio para retornar para a Terra.

All-Star Squadron # 55 (março/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 2: Sandman – Sandman vai à Urano onde o soberano tem um sonho que profetiza sua chegada. Eles se aliam para enfrentar Kafta que inventou um gás que corrói o corpo de cristal dos uranianos (eles são apenas massa cerebral numa leve camada de cristal semelhante a um corpo).

Após a vitória Sandman recebe um cristal que cura toda variedade de doenças e retorna para a Terra.

All-Star Squadron # 56 (abril/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 3: Dr. Meia-Noite – O herói chega a Netuno, e mesmo sob o risco de ser escravizado, cria cura para praga local e consegue retornar para a Terra com direito a livros impressos em inglês com o conhecimento do planeta!

All-Star Squadron # 57 (maio/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 4: Átomo – Em 1942, Liberty Belle, Johnny Quick, Flamejante, Amazing Man e Tarântula retornam à sua época (eles estavam em julho de 85 atuando na Crise) e usam os poderes de Sr. Destino e Dr. Oculto para localizarem os heróis perdidos no Hyperspace.

Vemos as aventuras de Átomo em Marte, retornando para a Terra com uma máquina capaz de retirar oxigênio de água e...

All-Star Squadron # 57 (maio/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 5: Starman – ... as aventuras de Starman em Júpiter com uma raça que tem um exoesqueleto metálico lembrando robôs e enfrenta uma praga de esporos vermelhos...

All-Star Squadron # 57 (maio/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 6: Mulher Maravilha - ... e por fim as aventuras de Mulher Maravilha em Vênus onde tem contato com uma população feminina local escravizada.

All-Star Squadron # 58 (junho/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 7: Johnny Thunder – Johnny e seu gênio chegam ao “verdadeiro” Mercúrio e envolvem-se em uma trama com tatu e formigas gigantescas naturais do planeta.

All-Star Squadron # 59 (julho/1986) – Inédito no Brasil – Interlúdio 8: O Espectro – O Espectro chega a Plutão e consegue resolver uma briga entre tribos rivais, convencendo-os a fazer as pazes ou “senão” irão enfrentar a ira do Espectro. Em seguida parte para resgatar seus amigos.

All-Star Squadron # 60 (agosto/1986) – Inédito no Brasil – A conclusão de algumas tramas e o final real da série é aqui. Com o problema surgido com Crise nas Infinitas Terras, que eliminou o surgimento de alguns heróis na década de 1.940, Thomas decidiu reiniciar a série.

Nas edições seguintes haveria a origem de alguns personagens (61-63, 65-66), uma história secundária do A-SS (# 64) e na última edição da série (# 67) uma versão do primeiro caso da Sociedade da Justiça da América.

Usando os poderes de Espectro e o Gênio de Johnny Thunder a SJA retorna a nossa dimensão reconhecendo que passaram cerca de duas semanas no hyperespaço. Imediatamente vão à captura de Gootsden.

Mekanique enfrenta o A-SS, mas consegue ser ouvida e os avisa do perigo que ameaça o Almirante Higby, um dos estrategistas de maior importância durante a Guerra.

Ciente da transparência da andróide os heróis se reunem para uma foto que mostra a cisão da série.

Na página 16 tem Superman, Batman & Robin, Mulher Maravilha e Aquaman e no final da edição quando vista pelo presidente Roosevelt já mostra Tio Sam, Ray, Homem Borracha, Condor Negro, Lady Phantom e Pequeno Polegar ocupando o lugar na imagem, além de Jester e Bomba Humana espalhados.

A explicação é simples: sem o Multiverso os heróis da Quality Comics não foram da Terra 2 para a Terra X, permanecendo na luta contra os nazistas no único universo existente.

Apesar de gastar tanto argumento para defender Mekanique, Robotman está desconfiado que ela esconde algo, pois ouviu o nome “Rotwang” quando ela estava ferida.

Ele consegue controlá-la o suficiente para que saiba que ela foi baseada nos conceitos do filme “Metropolis” onde um cientista envia um robô semelhante à líder rebelde para manipulá-los e traí-los.

Mekanique apaga a informação de Robotman e a trama continuará em Young All-Stars.

A – Roy Thomas baseado em “Shanghaid into Space!” publicada em All-Star Comics # 13, com texto de Gardner Fox

R - Thomas & Dann Thomas (#60)

D edição # 57 – Mike Clark (páginas 1 a 3, 22)

D
Interlúdios – Gavião Negro: Al Dellinges (emulando Joe Kubert), Sandman: Tim Burgard (baseado na arte de Cliff Young), Dr. Meia Noite: Mike Harres (baseado em arte de Stan Asch), Átomo: Rick Hoberg (baseado na arte de Joe Gallagher), Starman: Arvell Jones (baseado em arte de Jack Burnley), Mulher Marvilha: Richard Howell (baseado em arte de H.G. Peter), Johnny Thunder: Mike Clark (baseado em arte de Stan Asch), O Espectro: Ron Harris (baseado em arte de Bernard Bailey), Mike Clark (# 60)

F edição # 57 – Vince Colletta (páginas 1 a 3, 22)

F
Interlúdios – Gavião Negro: Al Dellinges (emulando Joe Kubert), Sandman: Tim Burgard (baseado na arte de Cliff Young), Dr. Meia Noite: Tony DeZuniga, Átomo: Rick Hoberg (baseado na arte de Joe Gallagher), Starman: Alfred Alcala (baseado em arte de Jack Burnley), Mulher Maravilha: Richard Howell (baseado em arte de H.G. Peter), Johnny Thunder: Jerry Acerno (baseado em arte de Stan Asch), O Espectro: Mike Gustovich (baseado em arte de Bernard Bailey), Tony DeZuniga (# 60)

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…