Pular para o conteúdo principal

The Project Pegasus Saga

Títulos de encontros de personagens sempre estiveram entre meus favoritos. Ali a cronologia não era tão rígida e sempre havia a chance da série ceder espaço para um autor novato. A DC Comics teve The Brave and The Bold e DC Comics Presents que trazia Batman e Superman respectivamente com um convidado. A Marvel Comics por sua vez teve Marvel Team-Up e Marvel Two In One com o Aranha e o Coisa como astros fixos com direito a convidados.

Algumas das minhas melhores lembranças destas séries são de tramas em sequência, especialmente uma excelente fase de Marvel Team-Up por Chris Claremont & John Byrne. The Project Pegasus é uma destas tramas em sequência mas na série do Coisa, membro do Quarteto Fantástico.

[A história]
Publicada originalmente em Marvel Two In One #53 (jul/79) – 58 (dez/79) a trama tenta por um ponto final na história de Wundaar que já durava desde o início da série. Em síntese Wundaar era mais um versão da criança que escapa de um planeta em destruição e aqui, na Terra, torna-se protegido de Ben Grimm, o Coisa, com quem vive uma série de aventuras.

No transcorrer das aventuras Coisa permite que Wundaar – uma criança em corpo de adulto – interaja com o cubo cósmico, o que deixa o rapaz em coma.

A trama deste ciclo começa quando Grimm vai visitá-lo no Project Pegasus, uma empresa de pesquisa de soluções alternativas de energia. Lá encontra Quasar na chefia de segurança. Há um rápido enfrentamento porque o Coisa o confunde com um velho desafeto do Quarteto, o Marvel Boy. Em paralelo vemos que o Dr. Thomas Lightner tem contatos fora do projeto que estão tentando introduzir o Nth Projector. Para tanto, na edição seguinte enviam Deathlok.

Coisa e Quasar enfrentam Deathlok que não consegue armar o projetor. Em seguida Lightner liberta Nuklo (#55) que Grimm derrota com o auxílio do dr. William Barrett Foster (o Goliath, e a partir de agora Giant-Man), os conspiradores conseguem convencer Thundra (coadjuvante da série naquela época, uma mulher de um futuro alternativo onde as mulheres dominaram o mundo) e levar o restante do equipamento (#56).

A quinta edição (#57) também oferece um interlúdio típico da época. Enquanto Wundaar misteriosamente acorda e Lightner monta o Nth Projector para restaurar seus poderes de Blacksun, Coisa, Giant-Man e Quasar vão para o mano-a-mano contra Solarr e Klaw. Mas Lightner torna-se algo maior e passa a absorver a própria realidade!

Eis que surge Aquarian, uma nova persona de Wundaar algo que fundido com os ideais da Era de Aquário, agora com sua capacidade de racionício plena e irá auxiliar Coisa, Giant-Man, Quasar e Thundra contra o Nth Man.

No fim, descobrimos que Lightner tinha ligações com o Nth Command, uma organização que deseja para si todo a pesquisa de energias alternativas e que na última página se revela um empreendimento da Roxxon Corporation, velha conhecida dos leitores da Marvel do final dos anos 1.970.

[Críticas]
A equipe de criação Mark Gruenwald & Ralph Macchio (texto) e John Byrne & J. Sinnott (#53-55, arte) e George Pérez & Gene Day (#56-58, arte) consegue tirar água de pedra em função do formato da série e da metologia usada. Era uma história de infiltração em uma instalação de pesquisa em uma série de encontros de heróis, então cada número tinha que ter o encontro, uma batalha, um confronto entre bem e mal e além disso tinha que fornecer uma peça de uma trama maior.

Por escolha além da trama envolvendo o Nth Command que se estenderia posteriormente, a história tinha que por um ponto final na trama de Wundaar que começou na segunda edição e teve um ápice na edição #42.

Tendo isto em vista a história envelheceu bem, mas os olhos dos leitores dos anos 2.000 talvez não vejam bem o excesso de facilidade em invadir a estação, a facilidade de Lightner em ter acesso novamente à pesquisa científica (anteriormente ele havia tornado-se o Blacksun, mas alegou insanidade temporária) e o fato de que a trama fica em aberto. Não há um fim real. O Nth Command falhou nesta investida de destruir aquele centro de pesquisa, mas tem condições de fazer um novo confronto assim que lhe for interessante.

Mesmo assim, Gruenwald & Macchio resolvem bem as apresentações, nunca levando mais do que 2/3 de páginas seja no caso de Quasar, do Goliath, do Wundaar ou de algumas narrativas dos vilões. Conseguia usar a cronologia a seu favor, sem obrigar ao leitor ir em busca das edições.


My mind, my body, enven my garb had changed!
Ben - - I have become the living son of the cosmic cube. I have the power to better the world. Henceforth, I will call myself THE AQUARIAN, after the star-system of my NATIVE planet.
I will bring to the world the peace I have found.”, Aquarian in Marvel Two In One #58 (dez/1979).



















Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

O único animal, Luís Fernando Veríssimo

O homem é o único animal...
...que ri
...que chora
...que chora de rir
...que passa por outro e finge que não vê
...que fala mais do que papagaio
...que está sempre no cio
...que passa trote
...que passa calote
...que mata a distância
...que manda matar
...que esfola os outros e vende o pêlo
...que alimenta as crias, mas depois cobra com chantagem sentimental
...que faz o que gosta escondido e o que não gosta em público
...que leva meses aprendendo a andar
...que toma aula de canto
...que desafina
...que paga pra voar
...que pensa que é anfíbio e morre afogado
...que pensa que é bípede e tem problema de coluna
...que não tem rabo colorido, mas manda fazer
...que só muda de cor com produtos químicos ou de vergonha
...que tem que comprar antenas
...que bebe, fuma, usa óculos, fica careca, põe o dedo no nariz e gosta de ópera
...que faz boneco inflável de fêmea
...que não suporta o próprio cheiro
...que se veste
...que veste os outros
...que despe os outros
...que só lambe os outros
...que tem cotas de emigração
...qu…