Pular para o conteúdo principal

Peril of the paired planets (1970)

Em Justice League of America v1 #82-83 temos o texto de Denny O’Neil, o lápis de Dick Dillin e finais de Joe Giella em mais uma abobada trama de ficção científica. Creator² (isso mesmo, “creator” elevado ao quadrado) é responsável por criar planetas segundo especificações de seus clientes, e para fazer isto necessita de grande quantidade de energia.
Decide usar destruir as Terras gêmeas e utilizará o andróide Tornado Vermelho.
O plano consegue atingir os gêmeos-equivalentes (se uma pessoa não tem o gêmeo apresentado na história, usa-se alguém equivalente) derrotando apenas um deles e transferindo a mesma energia que o derrubou utilizando-os os poderes vibracionais do Tornado, e assim, alvejar o habitante da outra dimensão!
Quando o trio Lanterna Verde, Arqueiro Verde e Canário Negro retornam de Oa, a jovem, que originalmente é da Terra-2 e migrou após o encontro do ano anterior (e anos depois descobriria a verdade sobre sua origem) passa acreditar que é o elo responsável pela descoberta das dimensões gêmeas! Que drama! Oh!
Mas o bravo Lanterna descobre que a responsabilidade é do o andróide, mas infelizmente a derrota de Alan Scott impede Hal Jordan de revelar a verdade. O drama continua: Canário irá morrer?
Mas então a história migra de científica para mística, quando o gênio Thunderbolt e Sr. Destino vão em busca do Espectro para tentar resolver o problema finalmente e enquanto o espírito da vingança mantêm as Terras separadas, os dois místicos destroem a estação de Creator².

Postagens mais visitadas deste blog

EaD: Como estudar sozinho em casa

Lost – A sexta temporada: Um resumo bem pessoal de Lost, até o episódio 9 da sexta temporada.

Existe uma ilha com propriedades magnéticas e místicas. Magnéticas por que há um contador da energia que se acumula na ilha. E místicas por que ela possui um mecanismo que pode ser utilizado para alterar sua posição no tempo e espaço.

Dois seres habitam esta ilha. Um deles, Jacob, está impedindo que o outro, ainda sem nome, saia.

Jacob pode sair da ilha e pode atrair pessoas para lá.

A função de Jacob é impedir que o outro saia da ilha. O segundo deseja matar Jacob para poder sair.

Este segundo pode se tornar uma fumaça escura que agrupada pode se tornar pessoas – geralmente entes queridos mortos – ou ser usada para destruição. Durante muitos anos, nós expectadores, achávamos que era nano-tecnologia que tem conceito semelhante.

Em 1.867 um navio chega a ilha trazendo Ricardo que se tornará agente externo de Jacob. Ricardo se torna imortal graças aos poderes de Jacob.

Um núcleo de pessoas sempre habitou a ilha. Possivelmente atraídos por Jacob. Sempre.

Após enterrar uma bomba de hidrogên…

Os Vingadores vs O Esquadrão Supremo

(Ou Como as histórias não são realmente como nos lembramos)
Não tenho nenhum entusiasmo pelos encontros entre Os Vingadores e Esquadrão Supremo. Nenhum! Ao contrário acho histórias imbecis, mas talvez seja um ranço contra Roy Thomas. Explico: na infância eu odiava os Vingadores de Thomas e por extensão o próprio, mas gostava muito da arte de Conan (Buscema & Zuñiga) ou qualquer coisa feita por Neal Adams como a Guerra Kree-Skrull ou X-Men.

Já adulto um amigo disse que o sujeito era bom e eu fui reler as histórias: não eram tão ruins quanto a lembrança. Inclusive conheci e comprei os setenta números de All-Star Squadron que eram do próprio.
Por fim, descobri que metade daquilo que eu não gostava em Thomas na verdade não era dele... era do Englehart, um sujeito também superestimado pela indústria, que só acertou uma vez: em Batman!
Vencido o preconceito contra o escritor, veio o problema da maturidade: as histórias dos anos 1960 só funcionam lá, especialmente as de super-grupos co…