Open top menu
quinta-feira, 9 de junho de 2016

Marcas da Guerra o primeiro livro da trilogia Aftermath tem todos os defeitos e muitas das qualidades da série cinematográfica. Reúne personagens improváveis e pede, melhor, implora, para que você se importe com eles.

Aqui Norra Wexley retorna para casa, o planeta na orla exterior Akiva, depois de ter servido na Aliança Rebelde, agora Nova República. Rebelde na adolescência se filiou à organização assim que seu marido foi preso pelo Império. Sua esperança era reencontrá-lo, algo que não se concretizou. Agora quer reencontrar o filho que abandonou em nome desta aventura, juntar os frangalhos da família e sair do planeta o mais rápido possível.

Mas eis que Akiva foi escolhido pelos escombros do Império para sediar uma reunião que determinará o estado atual do Império após a derrocada da segunda Estrela da Morte. Então repentinamente Norra está envolvida com o resgatar de um dos principais pilotos da Nova República, assim como também com a tentativa de assassinato de um dos líderes militares do Império, ao mesmo tempo em que tem que resgatar a confiança de seu filho Temmin.

Nestes tempos de Esquadrão Suicida – e que fique bem claro, eu conheci o Esquadrão em 1.989 quando da publicação de Lendas no Brasil – fica aquele ranço na boca resultante da reunião de tão improváveis personagens: Norra, Temmin agora um contrabandista, Wedge Antilles um sobrevivente da trilogia cinematográfica constantemente explorado no universo estendido; Jas Emari uma zabrak mercenária; Sinjir Rath Velus um ex-agente de lealdade imperial, além de uma boa personagem pelo lado do Imperério a almirante Rae Sloane, que tem a difícil missão que conseguir algo efetivo tendo que trabalhar com mão de obra muito desqualificada e inexperiente. O difícil é que para a história realmente funcionar você tem que se importar com eles. Caso contrário é apenas um desfile de personagens improváveis.

Um dos problemas é que há muitas cenas que começam sem uma apresentação adequada dos personagens, isto sem contar com duas ou três sequências que aparentemente não colaboram com o contexto geral do livro, mesmo que uma traga um personagem querido.

É, certamente, um livro que ganhará com o formato trilogia, pois no primeiro volume não conhecemos ninguém, mas ao final estamos procurando um fim adequado para todos os personagens.

Different Themes
Written by Lovely

Aenean quis feugiat elit. Quisque ultricies sollicitudin ante ut venenatis. Nulla dapibus placerat faucibus. Aenean quis leo non neque ultrices scelerisque. Nullam nec vulputate velit. Etiam fermentum turpis at magna tristique interdum.

0 comentários